Saiu o laudo forense, elaborado pelo hospital de Los Angeles e o resultado conta que Carrie Fisher tinha drogas e álcool no corpo quando morreu. Os exames médicos foram realizados em 23 de dezembro, minutos depois de a atriz ter a parada cardíaca. Os médicos, porém, não concluíram se essas drogas foram a causa de sua morte.

Segundo o relatório toxicológico, a atriz tinha tinha cocaína, morfina, codeína, ecstasy e oxicodona em seu sangue- segundo as autoridades, ela consumiu cocaína em algum momento nas 72 horas anteriores à sua morte. Não foi possível estabelecer ligação direta entre o consumo das substâncias e a causa da morte, e a autópsia concluiu que Fisher morreu em decorrência de apneia do sono e outros fatores.

Carrie Fisher falava abertamente sobre o consumo de drogas desde a adolescência, e suas questões em relação ao transtorno bipolar e a depressão. Assim, a família não se surpreendeu com o resultado destes laudos. O irmão da atriz, Todd Fisher disse:

“Não é novidade que Carrie tenha usado drogas”

A filha da atriz,  Billie Lourd falou com revista People:

“Minha mãe lutou a vida inteira contra a dependência de drogas e a doença mental. E morreu por isso.Ela foi sempre transparente sobre os estigmas sociais que rodeiam essas doenças”

 

Coldplay e Green Day: Vai economizando que vem mais show por ai Spinners: Você se sente relaxado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.