Isso sou eu me empolgando muito com o trailer oficial de Blade Runner 2049, apresentado nesta segunda. A sequência do clássico da ficção científica vem com direção do canadense Denis Villeneuve, responsável pelo filme que mais me emocionou no ano passado, A Chegada ( que inclusive concorreu ao Oscar em diversas categorias, levando apenas o prêmio de Edição de Som). Dennis Villeneuve também assina outros bons filmes como O Homem Duplicado e Sicário: Terra de Ninguém.

O primeiro Blade Runner, lançado em 1982, foi dirigido por Ridley Scott e protagonizado por Harrison Ford. O diretor agora assina a produção executiva da continuação, enquanto o ator retorna como seu personagem Rick Deckhard, que terá pelo menos um encontro com o novo protagonista, o oficial K interpretado por Ryan Gosling.

 

“Eu já tive o seu emprego. Eu era bom nisso”, diz Rick Deckhard apontando uma arma para o novato. “As coisas eram mais simples então”, responde o oficial ao ver o rosto de Rick.

Harrison Ford comentou essa cena, quando do lançamento do trailer oficial, neste segunda:

“Era uma cena sobre todo o ocorrido desde a última vez que vimos meu personagem e a primeira vez que ele é visto neste filme, e as referências que unem estes dois personagens [o de Ford e o de Gosling], que são inesperadamente profundas, emocionalmente profundas e realmente ricas”

Blade Runner 2049 se passa trinta anos após os acontecimentos do primeiro filme. Então, se antes estávamos tratando de uma projeção futurista para o ano de 2019, no novo filme estaremos falando exatamente do ano de 2049. E sim, a humanidade estará novamente ameaçada, por um segredo desenterrado pelo novato oficial K. A sinopse oficial diz o seguinte:

Trinta anos após os eventos do primeiro filme, um novo blade runner, o policial K (Ryan Gosling), do Departamento de Los Angeles, desenterra um segredo que tem o potencial de mergulhar o que sobrou da sociedade em caos. A descoberta de K o leva a uma jornada em busca de Rick Deckard (Ford), um antigo blade runner da LAPD que está desaparecido há três décadas.

Foi também Ford quem nos deu pistas da linha condutora do filme, que de acordo com ele, bate em questões éticas que a tecnologia apresenta hoje em dia, tratando dos benefícios e consequências dos avanços alcançados. Já Villeneuve foi ainda mais específico:

“Ainda estamos explorando assuntos como a memória e a empatia. Esses são os temas complexos nos quais se aprofunda o filme e, certamente, o significado do que significa ser humano”

O elenco recheado de outros ótimos nomes como Jared Leto, Robin Wright e Dave Bautista.

A estreia de Blade Runner 2049 está prevista para o dia 5 de outubro no Brasil.

 

Pelo trailer a gente percebe que Jared Leto é tipo o pai de uma nova geração de replicantes, que pelo que percebemos devem ser ainda mais próximos dos seres humanos e pela primeira vez pudemos ver e ouvir Robin Wright , que muitos torcem que seja uma replicante, e que pode ser… Vai saber. No trailer ela explica:

“É o que fazemos aqui, mantemos a ordem” e completa “O mundo é construído por um muro que separa a espécies, diga a qualquer um dos lados que não existe um muro, e você comprou uma guerra.”

Não se lembra de Blade Runner?

O filme lançado em 1982, se passava numa projeção futurista da cidade de Los Angeles no ano 2019. Ali, um homem cria os tais replicantes, androides que passam a ser usados para trabalhos perigosos. Acontece que os replicantes se rebelam contra os fabricantes em uma colônia espacial, o que origina um confronto entre criador e criatura.

Adeus, filmes de David Lynch. Será? Bill Clinton escreveu o livro que os fãs de House of Cards vão querer ler

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.