A cantora irlandesa Dolores O’Riordan, do Cranberries, morreu. Seu corpo foi encontrado em seu quarto no Hilton Hotel, em Londres.

Talvez você não seja super fã, ou até pense que nunca cruzou com um hit dos mais de 40 milhões de discos vendidos da banda The Cranberries, que fez sucesso especialmente nos anos 90. Zombie, Linger, Dreams, Ode to my family, Salvation e como marca, a voz rasgada e emocional de dolores.

(Teve até uma versão em português gravada pela Angélica… Quem se lembra? Se a gente se entender era a versão em português da faixa, escrita por Dudu Falcão)

A cantora tinha apenas 46 anos e apesar da causa da morte ainda não ter sido divulgada, o TMZ, que como vocês sabem é a CNN do entretenimento, especula alguns pontos a respeito da vida da cantora. É sabido por exemplo, que em  2013, sofrendo de depressão a cantora tentou o suicídio por meio de overdose. No ano seguinte, 2014, teve um ataque de raiva, acabou detida depois de bater em uma aeromoça e cuspir em um policial.

Dolores O’Riordan sofria de transtorno bipolar, que de acordo com a própria era resultado de abusos que sofreu quando criança. em dezembro do ano passado, externava estar bem. Em 20 de dezembro, postou empolgada com uma apresentação em Nova Iorque:

“Eu fiz meu primeiro show em meses no fim de semana, tocando algumas músicas na festa anual para o staff da Billboard em Nova York… Gostei muito! Feliz Natal para todos os nossos fãs! Beijos”.

A cantora estava em Londres, onde se reuniria com a banda para sessões de gravação. Os integrantes divulgaram nota dizendo estarem devastados com a notícia e pedindo privacidade nesta hora tão difícil.

O Cranberries se formou em 1990, e já em 1993 emplacou com o álbum Everybody else is doing it, so why can’t we?.

Roses, lançado em 2012, é o trabalho mais recente da banda, agora o único após o retorno, em 2010, depois de 6 anos de separação do integrantes. em 2017, foi lançado um álbum de regravações acústicas, chamado Something Else, e com os integrantes originais.

Dolores deixa três filhos, Taylor Baxter, Molly Leigh e Dakota Rain.

 

Catherine Deneuve pede desculpas a vítimas de assédio sexual, mas segue preocupada com clima de censura Leonardo Di Caprio é o primeiro confirmado em novo filme de Tarantino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.