Em seu stories, no Instagram, Bruna Marquezine desabafou depois de muitos comentários em uma foto dela em que questionavam até mesmo a saúde da atriz que estaria muito magra.

“Quero dividir com vocês alguns comentários de algumas pessoas na minha última foto. Isso tem em todas as minhas fotos. Mas na minha última foto me chamou muita atenção”.

 

Depois de esclarecer que está bem de saúde, Marquezine falou de sororidade, questionando a razão de mulheres, que ao invés de apoiarem umas às outras, estão ai nos comentários detonando a outra.

“Chega, gente! As pessoas precisam parar com isso. Eu vejo mulheres diminuindo as outras, estamos em uma época de aceitação! ‘Ai, está muito magra, homem gosta de carne’. Manda ele na churrascaria! “

Falou da irresponsabilidade dos que comentam sobre a aparência do outro, e que esse comentário aparentemente inofensivo, pode mudar a forma como a pessoa se enxerga.

“Não estou falando que não podem fazer críticas nas minhas fotos, mas, nas fotos de qualquer pessoa, se a sua crítica for ofender, machucar, fazer com que essa pessoa se sinta mal com o corpo dela, se você for machucar essa pessoa, por mais que sem intenção, fica quieto, não comenta”

A atriz disse que emagreceu sim, com ajuda médica para imprimir características que gostaria para a personagem Catarina, uma vilã, que representou na novela Deus, Salve o Rei.

 “Eu emagreci recentemente por causa de um trabalho porque era interessante para o personagem. Emagreci, mas com acompanhamento da minha nutricionista, do meu médico, fazendo exames, cheguei a descobrir nessa época uma disfunção na tireoide, não era nada grave. Já está resolvido. Foi muito bom porque comecei a me cuidar. Emagreci pela personagem, não tenho intuito de emagrecer mais, não estou preocupada com isso”.

Ainda no desabafo, Marquezine foi fundo e contou que recentemente sofreu de distúrbio de imagem e depressão:

“Mas eu já sofri, e muito, com distúrbio de imagem. Porque na época, as pessoas comentavam que eu estava um pouco gordinha, bochechuda, quadril largo. E eu acreditei.

Isso foi um pouco antes da época que eu tive que emagrecer para a novela. Eu já estava saudável e decidi, por forma responsável, emagrecer para um personagem. Eu acreditei na opinião alheia e comecei a detestar meu corpo. Achava que eu tinha que emagrecer de qualquer jeito. Eu tomava laxante todos os dias, por mais de três meses. Junto com tudo isso eu tive depressão, não só por isso, mas principalmente por esses motivos, questões de autoestima, por não me aceitar, não me achar bonita o suficiente, consequentemente eu não me achava boa o suficiente para nada. Tomava laxante todos os dias e me alimentava mal. Ou não comia ou comia besteira. Eu não sentia prazer em ter uma boa alimentação e cuidar de mim. Eu não estava me amando.

É óbvio que eu tive problemas de saúde e eu comecei a ficar assustada. Minha depressão avançando, eu comecei a ter atitudes que começaram a me assustar e eu fui atrás de ajuda.”

Bruna fechou com um recado:

“E para todas as pessoas que fazem esse tipo de comentário nas fotos de outras pessoas, comecem a refletir sobre a responsabilidade de vocês e as consequências que as palavras de vocês podem ter. As nossas palavras podem abençoar ou amaldiçoar a vida de outra pessoa. Sejam responsáveis. Não é só um comentário. Isso pode afetar muito quem está lendo. Você pode até não estar dizendo pessoalmente, mas você continua dizendo para mim. Eu tenho sentimentos e sou um ser humano. Então toma cuidado com o que você diz, não só para mim, mas para qualquer pessoa.”

A atriz, que está cumprindo com uma agenda de presenças na Europa, falou para a revista Vogue sobre o apoio que recebeu de Neymar, quando da depressão, mesmo os dois não estando juntos:

“A gente sempre foi muito amigo e ele foi uma das poucas pessoas que teve a sensibilidade de perceber que algo estava fora do comum. Ele sempre tentava ajudar, conversar, mesmo quando não estávamos namorando”

Cineminha? Terror aguardado, comédia nacional com Crô e aventura que dá em amizade entre garoto e lobo Oscar terá categoria para premiar melhor filme popular. Não, pera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.