Ainda chorando pelo fim da era Brangelina? Pois o ex-casal Angelina Jolie e Brad Pitt não vive de passado e já está organizando cada um sua nova vida. Os assessores da atriz divulgaram que eles chegaram a um acordo de custódia dos seis filhos, assinado há mais de uma semana. Angelina queria a custódia física e exclusiva dos seis filhos, enquanto Brad Pitt pedia a guarda compartilhada. A determinação estabeleceu que as crianças fiquem com a atriz e que Brad continue a recebê-las no que se chamou de visitas terapêuticas.

giphy-16

Lembrem-se que Angelina foi quem pediu o divórcio, alegando diferenças irreconciliáveis. Ela ressaltou que teria tomado a decisão pela saúde da família, que inclui  três filhos adotados – o cambojano Maddox, o vietnamita Pax e a etíope Zahara – e três biológicos – Shiloh e os gêmeos Knox e Vivienne. No pedido do divórcio surgiram acusações de que Brad Pitt teria agredido verbal e fisicamente seu filho mais velho, Maddox. no pedido de divórcio, Angelina também alegava que Brad abusava de maconha e álcool. Agora, o site TMZ diz que essa história de acordo assinado é balela.

giphy-15

De acordo com eles,  Brad apresentou documentos legais sexta-feira contestando o pedido de Angelina para a custódia física primária, pedindo custódia física e legal conjunta. O TMZ diz que o casal teria apenas concordado em estender o acordo temporário, até que o  L.A. County Dept. of Children and Family Services feche suas investigações sobre o ocorrido quando do pouso do avião privado da família, situação que expôs a tal agressão de Pitt ao filho Maddox. A condição, de que Angelina tenha custódia física durante a investigação e Brad tenha apenas direito a visitação monitorada por um terapeuta, não seria permanente como alega a notícia propagada. O acordo final sobre a custódia só seria realmente tratado pelo juiz do tribunal de família, coisa que ainda não teria acontecido.

Tudo que sabemos sobre a segunda temporada de Stranger Things: O lobisomem que a gente quer ver pode sim ser concebido por David Alpert e Robert Kirkman

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.