Divulgadas as indicações para o Bafta, a repercussão na internet apontou para a ausência de atores negros entre os que concorrerão aos prêmios. Entre os exemplos apontados, Scarlett Johansson, que concorre a duas indicações, como melhor atriz coadjuvante por Jojo Rabbit e melhor atriz, por História de um Casamento. Isso também acontece com Margot Robbie, que aliás concorre contra si própria, com indicações ao prêmio de melhor atriz coadjuvante pelos filmes o O Escândalo e Era Uma Vez em… Hollywood.

Na opinião do público, Lupita Nyong’o, negra, e incrível em Nós e Jennifer Lopez, latina e bastante elogiada em As Golpistas, poderiam ter sido indicadas, mas acabaram esquecidas. Awkwafina, a primeira mulher de ascendência asiática a vencer a categoria Melhor Atriz em Filme – Musical ou Comédia no Globo de Ouro, também ficou de fora das indicações.

O Bafta culpou a indústria cinematográfica pela falta de indicações a atores e atrizes negros.

Assim como no Globo de Ouro, não há mulheres indicadas ao prêmio de melhor direção. Greta Gerwig, que dirigiu e roteirizou Adoráveis Mulheres, e ainda Lulu Wang, de A Despedida, são citadas como nomes que poderiam ter sido reconhecidos.

Coringa lidera a lista de indicações, somando 11, incluindo Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator. O Irlandês, de Martin Scorsese, ficou com 10 indicações, enquanto 1917, vencedor do Globo de Ouro por Melhor Filme, foi indicado 9 vezes. A cerimônia do BAFTA acontecerá em 7 de fevereiro, em Londres.

Na categoria de Melhor Filme concorrem 1917, O Irlandês, Coringa, Era Uma Vez em… Hollywood e Parasita, que venceu o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro.

 

 

Polêmica Verdinha 176 mortos após queda de avião em Teerã

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.