Muitos, eu inclusive, seguem chocados com a morte do radialista Ricardo José Hilário Silva , que caiu de um toboágua do Beach Park, em Fortaleza, e morreu. As primeiras informações diziam que na última curva do toboágua, a boia teria passado da altura da parede de contenção, assim virado com quatro turistas, dentro do brinquedo.

Em atualização, o Beach Park informou que a boia na verdade virou dentro do toboágua, mas não ultrapassou a barreira de contenção do brinquedo Vainkará. O tombamento da boia teria acontecido no final do percurso do brinquedo, já próximo à piscina. Também disseram que a perícia está sendo realizada pelas autoridades com apoio da empresa e que as causas do acidente serão confirmadas apenas após o fim dos trabalhos de investigação.

O Beach Park também esclareceu que a atração demorou dois anos para ficar pronta e foi desenvolvida por uma empresa canadense chamada ProSlide. Contaram também que foram realizadas inúmeras descidas testes com uma equipe especializada da empresa estrangeira enviada ao Brasil, que autorizou o início da operação do equipamento. O Vainkará, como todas as outras atrações do parque, possui alvará de funcionamento.

Neste final de semana, na abertura da atração, o toboágua foi usado por vários artistas, que documentaram suas aventuras nas redes sociais.

RELEMBRE:

O pior dos pesadelos. Ricardo José Hilário Silva, de 43 anos, estava em férias com a família no Beach Park, em Fortaleza. O radialista, morador de Sorocaba, caiu na segunda-feira de um brinquedo recém inaugurado o toboágua Vainkará. Mais 3 pessoas também se acidentaram. Hilário bateu a cabeça na estrutura da atração.

A Polícia Civil investiga as circunstâncias do acidente e corre perícia no brinquedo. O parque ficará fechado.

O Beach Park lamentou a morte do turista, e em nota divulgou

“A equipe de segurança aquática realizou o atendimento de forma imediata, mas infelizmente o visitante foi a óbito. O Beach Park lamenta profundamente o ocorrido e está dando todo o apoio, suporte e atenção para a família.”

O Globo.com conversou com um dos homens que estava na boia no acidente. e além de contar sobre os machucados dele, da namorada e de outro turista, abordou pontos importantes. Ricardo José caiu de cabeça no chão. E outra: uma placa no local alertava para o peso máximo das quatro pessoas somadas na boia, que não poderia ultrapassar 320 quilos.

“Nós tínhamos pessoas de grande porte físico e, na hora de descer na boia, não avaliaram e não alertaram a gente sobre o risco. Parecia que estava tudo ok, tinham que ter alertado sobre o risco”

Confira a entrevista completa aqui.

O corpo do jornalista está sendo velado em Sorocaba nesta manhã na Ossel da Vila Assis, e o enterro deve ser realizado às 15h30, no Cemitério da Consolação, no bairro Árvore Grande.

Dois trailers que você tem que ver hoje! Direto do Sofá: Samantha! é a sitcom que você não sabia que precisava

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.