Indicada ao Oscar de melhor atriz, a estrela de Roma foi ataca por atores mexicanos que consideram que Yalitza Aparicio, “Não é atriz”, “não tem vocação nem futuro na área”,  e tem a “sorte das feias”. Querem mais, houve quem reclamasse que a Academia tenha “nomeado uma índia” ao Oscar.

O autor dessa última? Sergio Goyri, ator, que  depois pediu desculpas pelo que disse em um vídeo vazado na internet.

https://www.instagram.com/p/Bt6i0H0hMqI/?utm_source=ig_web_copy_link

Para vocês terem uma ideia houve até um movimento de um grupo de atores para impedir que Yalitza fosse escolhida como melhor atriz no prêmio Ariel, entregue pela Academia Mexicana de Artes e Ciências. Personalidades ligadas ao cinema confirmaram a existência dessa movimentação, veja o que escreveu a cineasta María José Cuevas, autora do documentário Bellas de Noche(Belas da Noite):

“Eu não acredito que a  faça um caso de tal aberração que parte da ignorância e da inveja. Na história dos Ariels já se concedeu o prêmio a “não atores” ou não? La Jaula de Oro , por exemplo. Que feio que existam duplos padrões morais entre os colegas. Do que eles têm medo?”

A ideia dos que tentaram boicotar a atriz é exatamente a de que Yalitza Aparicio não teria estudado para isso e assim não seria atriz de fato. É importante ressaltar que a maioria dos atores mexicanos exaltaram Yalitza, mas as críticas tem se destacado por serem duras, e para muitos infundadas.

Antes de participar de Roma, Yalitza era professora de pré-escola em Tlaxiaco, no estado Oaxaca. Por não ser uma profissional, alguns dizem que ela teria alcançado a fama “por sorte” e que não poderia competir com protagonistas experientes. A apresentadora de televisão Elsa Burgos chegou a fazer um post no Facebook sobre isso:

A atriz Laura Zapata também falou da aparência de Yalitza quando os jornalistas perguntaram sua opinião sobre o sucesso da protagonista de Roma.

“Que sorte, né? É a sorte das feias”

Depois de criticada nas redes sociais, disse que tinha sido uma brincadeira.

O ator mexicano Diego Luna  disse que não precisa nem ver Roma para saber do “racismo e a estratificação social” do México.

Respondendo a tudo isso, Yalitza, que que é a segunda atriz mexicana a conseguir uma indicação para o mais popular prêmio do cinema ( a primeira foi Salma Hayek, por Frida, de 2003) disse:

“Comentar sobre esses comentários é dar a eles maior importância. Respeito a opinião de cada um. Eu sempre me alegro com a vitória dos outros, não costumo criticar. Mas todas as opiniões são bem-vindas”

Cineminha? Suspense aguardado, Steve Carell e Timothée Chalamet, e Sai de Baixo - O Filme Jussie Smollet fingiu ser atacado por insatisfação salarial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.