Vocês bem devem se lembrar deste episódio que ocorreu no início do mês, em que a Casa Branca retirou a credencial do jornalista da CNN, Jim Acosta, depois desse embate em coletiva de imprensa com o presidente Donald Trump. Primeiro houve insistência no tema da caravana de migrantes da América Central e depois houve uma pergunta sobre as investigações sobre a Rússia.

Nesta segunda, a administração Trump cedeu e decidiu devolver a credencial ao jornalista, encerrando a batalha jurídica entre as partes. A Casa Branca alegou que Acosta teria tocado de forma agressiva a auxiliar que tentou lhe retirar o microfone e que agiu de forma desrespeitosa com os colegas ao não ceder a vez para outro jornalista fazer sua pergunta.

A CNN levou o caso à justiça dizendo que os direitos de Acosta haviam sido violados. Eles usaram como justificativa a primeira e a quinta emendas constitucionais, que garantem liberdade de expressão e de imprensa, e repelem o abuso de poder por parte do estado. Na última sexta, um juiz federal ordenou que a credencial fosse restituída por 14 dias. A Casa Branca foi além, entregando permanentemente a permissão. A emissora retirou os processos contra Trump e seus assessores envolvidos no caso.

Como resultado do acontecido, a administração estabeleceu à todos os jornalistas, uma série de novas regras para coletivas de imprensa de Donald Trump, divulgadas na última sexta.

Uma das determinações é que só pode ser feita uma pergunta por vez, retirando assim a possibilidade de se contestar as respostas dadas pelo entrevistado. Novos questionamentos só mediante a aprovação do presidente ou de funcionários do governo. E mais: quem não obedecer pode ter a credencial que dá acesso à Casa Branca suspensa ou mesmo revogada.

A secretária de imprensa, Sarah Sanders explicou:

“Preferíamos continuar a realizar as entrevistas coletivas da Casa Branca com base em um conjunto de normas profissionais tácitas Mas, dada a posição tomada pela CNN, nós nos sentimos agora obrigados a substituir práticas compartilhadas anteriores por regras explícitas.”

 

Noc, Noc. House of Cards retorna para sexta temporada sem Francis Ivanka Trump e o uso de e-mail pessoal para questões da Casa Branca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.