As autoridades alemãs apontam aumento das atividade de extrema direita no pais e símbolos da suástica tem aparecido novamente nos muros das cidades.

Na contra mão, um grupo de grafiteiros de Berlim teve uma ideia brilhante: combater as pichações neonazistas, usando criatividade e humor, transformando as suásticas em outros desenhos. A iniciativa recebeu o nome de PaintBack . O fundador é Ibo Omari, dono de uma loja de tintas para artistas de rua e diretor de um clube cultural voltado para crianças que dissemina cultura hip-hop, o The Cultural Heirs:

“Como artistas da rua, queríamos enviar a mensagem ‘você está usando o grafite de forma abusiva’. Grafite não tem nada a ver com racismo, é algo que procura levar cores brilhantes a fundos diversos”.

“Suásticas não são parte de Berlim”

Quando identificam suásticas, procuram os donos das propriedades pichadas para obter autorização para transformarem ódio em amor e humor. Desde maio do ano passado, o trabalho tem retirado o símbolo de ódio das paredes de Berlim, e inspirado pessoas de outras cidades alemãs a fazerem o mesmo.

Novo clipe apresentará a melhor Anitta da laje que você quer ver This Is Us: Vem chorar com essa série na Fox Life

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.