A série The OA apareceu em 2016 na Netflix,criada e produzida por Brit Marling e Zal Batmanglij. O tema? Mistério, ficção científica e questões espirituais relacionadas a experiência de quase morte. Produzida pela Plan B (produtora de Brad Pitt) e Anonymous Content, a série nos apresenta Marling como a protagonista Prairie, que, ao ser encontrada depois de sete anos, se auto intitula OA, está livre da cegueira e quer contar sua história. Depois de 3 anos de suspense, a segunda temporada foi disponibilizada! Será que Prairie Johnson realmente viaja para outras dimensões? E seus parceiros de cárcere? O que vai acontecer com o jovens e a professora que ouviram os relatos de OA e foram salvos do tiroteio na escola? Hap, seu maldoso, onde você está? Além de Praire, teremos nessa segunda temporada Karim Washington, um detetive particular encarregado de encontrar uma adolescente desaparecida, Michelle Vu. Esse mistério contará com ajuda de OA para ser solucionado, sendo que nele se inclui uma bizarra casa em Nob Hill que parece ligada ao desaparecimento de vários outros adolescentes. E podem investir, já que dizem que poderemos ter 5 temporadas da série!

Coisa Mais Linda, série nacional lançada na última sexta segue como boa indicação para uma maratona com gosto de novelinha. A temática é o empoderamento feminino, trazendo à baila a vida de 4 personagens centrais. Essas mulheres dos anos 50/60 são vividas por Maria CasadavellPatrícia DejesusFernanda Vasconcellos e Mel Lisboa. Malu, paulistinha, vai para o Rio de Janeiro e descobre que seu marido sumiu e de quebra embolsou todo o seu dinheiro. Ao invés de voltar para São Paulo e cumprir o que deseja seu pai, a menina resolve ficar e realizar um sonho: abrir um bar com música ao vivo. Ao seu lado, a melhor amiga Lígia, casada com um político e que sufoca seu desejo de ser cantora; Thereza, uma jornalista moderna porém machucada por uma perda no passado e Adélia, mulher negra, empregada doméstica, mãe de uma garotinha, e que será parceira de Malu nesse empreendimento. Para quem já viu, aguardem. De acordo com a Folha de São Paulo teremos sim uma segunda temporada.

Boneca Russa é a melhor série lançada este ano. Vamos lá. Se você já é fã da série Orange Is The New Black, talvez esteja no mínimo curioso para saber o que mais tem a oferecer a intérprete de Nicky Nichols, a agora bem ruiva Natasha Lyonne. Pois é dela o projeto de Boneca Russa, escrita, produzida e protagonizada, mas também em parceria com  Leslye Headland (Bachelorette, 2012) e Amy Poehler (Parks and Recreation). Lançada em fevereiro, a série oferece 8 episódios de no máximo 30 minutos, curtinhos e deliciosos. Boneca Russa conseguiu a façanha de alcançar 100% de aprovação no Rotten Tomatoes, site importante que soma a avaliação não só de críticos especializados, mas de amadores que curtem falar daquilo que assistem. Lyonne interpreta  Nadia, uma xxxovem programadora que comemora seus 36 anos em uma grande celebração quando descobre que a cada vez que morre, se vê de volta ao banheiro da festa, num loop eterno (será?), que claro nos leva para clássicos como O Dia da Marmota ( ou Feitiço do Tempo, 1993, e até Corra Lola Corra, de 1998). Ela também perdeu um gato, não ajudou um cara que estava bêbado na loja de conveniência, acha que conhece um mendigo e transa com um cara escroto. Não exatamente nessa ordem. Entre as muitas participações especiais, na vida e revida da protagonista, uma me chama a atenção:  Chloë Sevigny, que vive a mãe de Nadia. Esse é também um lance bastante legal da produção: a investigação do passado da protagonista, que tenta de todas as formas descobrir o motivo de estar presa no mesmo dia repetidamente. Detalhes que vão do figurino à trilha sonora são incrivelmente cuidados. Gotta Get Up, de Harry Nilsson, vai se transformar no seu novo hino informal. Vai por mim.

Ainda não viu os novos episódios de Queer Eye? Nem começou o reality? Já são 3 temporadas disponibilizadas na Netflix. O reality se baseia no antecessor Queer Eye For The Straight Guy, que tradicionalmente usava os talentos de 5 homens gays para ajudar homens héteros e largados a se reinventarem. Se prepare para chorar,a notar dicas dos Fab 5 que ajudam não só os caras, mas também minas que precisam de um toque ( ou uns). Os queridos são Tan, para as modas; Jonathan, para a beleza; Karamo, para entender nossos desafios; Antoni, com as comidas mara e Bobby, sempre entregando aquele imóvel com carinha de sonho. Desta temporada nova, meu episódio preferido é o da dupla de irmãs churrasqueiras <3 E podem se preparar, a fórmula do reality parece ainda ter fôlego para resistir por outras temporadas! A mudança de cidade, da Geórgia para o Missouri não trouxe lá grandes novidades, mas segue sendo uma delícia conhecer as histórias e acompanhar os mergulhos não só dos que passam pela mudança, mas também de cada um dos adoráveis apresentadores. Mais amor e  inclusão?  Yasssssss, queens! Ah! E muito carinho pelo novo mascote dos meninos, Bruley.

Opa! Você que está esperando o lançamento do livro do jornalista Leo Dias sobre a cantora Anitta, lembre-se: é na Netflix que está o documentário que trata do processo da artista para fazer sucesso no exterior.  Vai Anitta é uma série documental em 6 episódios que mostra os bastidores da carreira da não só cantora, mas também empresária que saiu “Do Baile Funk para o Mundo”.

 

Bernardinho pede desculpas à Tiffany Desembargador terá de prestar explicações sobre vídeo com Leonardo

5 thoughts on “5 dicas na Netflix para este final de semana”

      • Odete Reis

        Paulinha sou sua fã e adoro a JPan. Ouço a rádio há pelo menos 4 décadas.
        Vc deu uma dica de série na segunda feira 1.6, mas não entendi o nome. Poderia repetir por favor? Foi qdo comentou de ver séries com línguas complicadas dubladas em português. So não concordo com o alemão, pq falo a lingua deppis de estudar por mais de 20 anos. Ufa! Beijo grande.

  1. Odete Reis

    Paulinha sou sua fã e adoro a JPan. Ouço a rádio há pelo menos 4 décadas.
    Vc deu uma dica de série na segunda feira 1.6, mas não entendi o nome. Poderia repetir por favor? Foi qdo comentou de ver séries com línguas complicadas dubladas em português. So não concordo com o alemão, pq falo a lingua deppis de estudar por mais de 20 anos. Ufa! Beijo grande.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.