Na semana passada o TMZ informou que um dos criminosos mais famosos doas Estados Unidos foi internado em estado grave, em um hospital de Bakersfield, na Califórnia, para uma a série de tratamentos, mas já com a saúde bastante debilitada. Em janeiro deste ano, ele teria sido hospitalizado para ser operado de lesões no intestino e hemorragia interna, mas seu estado já bastante frágil impediu a realização dos procedimentos.

O TMZ falou com Debra Tate, irmã de uma das vítimas, que foi quem afirmou ao site ter sido informada, por um responsáveis da prisão, que Manson teria morrido no domingo à noite, aos 83 anos. Mas tarde, fontes da penitenciária confirmaram o óbito.

Nascido em 1934, em Cincinnati, Manson fundou em 1966 uma seita, que  se propunha a ser uma espécie de comunidade hippie que de viver  intensamente o amor livre foi se modificando para algo sombrio e mortal. Entre as crenças, a máxima nazista da supremacia da raça branca, entre as práticas a separação das crianças de seus pais, invasão e saque de residências e luxo e de supermercados, além de orgias e uso de LSD

O curso da história é terrível e nos leva para o acontecimento de 9 de agosto de 1969, quando orquestrou o assassinato de 7 membros de sua seita, inclusive a atriz Sharon Tate, de 26 anos, esposa do cineasta Roman Polanski, que estava grávida de oito meses e meio. O sangue das vítimas foi usado para deixar mensagens macabras nas paredes da casa onde o crime ocorreu. A motivação, segundo Manson era a eminência de um aguerra entre brancos e negros, e esses assassinatos serviriam para acelerar esse processo.

Em 1971, o guru da seita família Manson, foi condenado à morte, pena que mais tarde foi alterada para prisão perpétua. Tentou pedir liberdade condicional 12 vezes, todos os pedidos foram negados. O último, aconteceu m 2012, o próximo só poderia acontecer em 2027. Em 2014, recebeu autorização para se casar com uma mulher de 26 anos. O casamento não aconteceu.
Ultimamente falou-se muito sobre o projeto que Quentin Tarantino teria, de levar para o cinema sua versão da trajetória de Manson. O diretor de Cães de Aluguel (1992), Pulp Fiction (1994) e mais recentemente Os Oito Odiados (2015) estaria finalizando o roteiro da produção, ainda sem título definido. Especulações diziam de que Brad Pitt, Samuel L. Jackson e Leonardo DiCaprio e Margot Robbie ( Sharon Tate? ) poderiam estar no filme. Em recente entrevista, o diretor negou que a produção terá foco nos feitos do famoso assassino, e afirmou
“Não é sobre Charles Manson, é sobre 1969”

Ano que além de conter esse episódio terrível, também foi pontuado por acontecimentos importantes como a chegada do homem à Lua e o festival de Woodstock.

E se em algum momento a gente espera que os investigadores de Mindhunter visitem Charles Manson, já que o nome do assassino é citado na primeira temporada, uma outra série já bateu no tema. Aquarius, da NBC, que já foi cancelada, trouxe Gethin Anthony, o Renly Baratheon de Game of Thrones, na pela do criminoso. Estrelada por David Duchovny (Arquivo X, Californication) teve apenas duas temporadas:

RELEMBRE:

A história macabra inspirou inúmeras produções nos cinemas.
Helter Skelter (1976), de Tom Gries. O filme é baseado em livro homônimo de Vincent Bugliosi. A história retrata o julgamento de Charles Manson.

Charles Manson Superstar (1989) , de Nikolas Schreck. Rodado dentro da Prisão de San Quentin. O documentário foca na interpretação do psicopata da sua situação como preso, e do mundo fora da penitenciária.

 

The Manson Family  (2003), de Jim Van Bebber. O ator Marcelo Games interpretou Manson, o foco da narrativa era a transição da comunidade hippie para a seita macabra.

Life After Manson (2014), de Olivia Klaus, é um documentário perturbador que traz uma entrevista exclusiva com uma das três mulheres condenadas pelos assassinatos. Patricia Krenwinkel diz no trailer:

“Eu entreguei tudo o que eu tinha de mim àquele homem que exigia tudo aquilo que eu era”

Na Música:

Pode ser que você não saiba o motivo de Marilyn Manson se chamar assim. Mas o polêmico artista que carrega o nome sabe bem do que está falando: a união de dois ícones dos anos 60, a atriz Marilyn Monroe e Charles Manson. Pois isso incomodou o psicopata, que em 2012, de dentro da prisão, mandou uma carta ameaçadora ao roqueiro, mesmo sendo bastante complicado de entender o que ele queria dizer exatamente:

“Para Marilyn Manson,
Eu demorei muito tempo para chegar ao lugar onde eu possa atingir M. Manson. Agora eu tenho uma cartada para dar – você pode ver a minha não lucrativa ATWA [organização criada pelo serial killer em defesa do meio ambiente] e dar a Manson o que ele acha que deve receber por ar, árvores água e você. Ou Manson irá pagar pelo o que ele fez – a música que transformou Manson no Diabo de Abraxas, eu estou certo de que você quer um pouco daquilo que tenho para você. Isso está longe de ser balanceado. Vai além de bom e mau, certo ou errado. O que você não faz é o que eu faço, o que você cantou junto, deixou rolar e afirmou ter me ajudado. Eu não preciso, não preciso nem quero. Golpeado – golpear. Dançarinos fantasmas matam juntos e você simplesmente está no meu túmulo. Corona-coronas-coronae [“corona”, em inglês, pode ser traduzida como a parte superior da cabeça] – você me viu de baixo, com tudo sobre mim. Dois caminhões de lixo, fazendo o mesmo que CMF 000007.
Charles Manson”

Mas a ligação mais interessante e bizarra do psicopata com a música tem relação com os Beatles. De acordo com ele, o  Álbum Branco continha mensagens ocultas e ele acredita os Beatles seriam os cavaleiros do apocalipse, anunciando o fim do mundo através de suas músicas:

Yer Blues: incitava ao suicídio (“Yes I’m lonely, wanna die…” – “sim, estou só, quero morrer…”)

Revolution #9: sons do Armageddon

Blackbird: sobre os Panteras Negras (“You were only waiting for this moment to arise” – “Você só estava esperando por este momento para se erguer”)

Piggies: sobre os “porcos brancos” (“…and for all the little piggies, life is getting worse…”; “…what they need is a darn good whacking…” – “…e para todos os porquinhos, a vida está piorando…”; “…o que eles precisam é de uma boa surra…”)

E principalmente Helter Skelter: que tratava da batalha final na Terra, onde os negros conseguiriam impor sua soberania sobre os brancos e o mundo como conhecemos chegaria a um final trágico.

Direto do Sofá: O mistério de Alias Grace e suas possibilidades AMA: Bruno Mars brilha e Pink faz apresentação fantástica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.