Sim, falta uma semana para conhecermos o conteúdo da quinta temporada de House Of Cards. E claro que também estamos aguardando o filme Mulher Maravilha, que tem obtido ótimas críticas da imprensa especializada, e que também terá no elenco, Claire. Ops… Robin Wright.

Na produção cinematográfica, Robin (51 anos) interpretará uma tia da protagonista, que guerreira, ajudará a personagem de Gal Gadot a se preparar para ser a mulher maravilha. O filme estreia no Brasil em 1º de junho.

Já em House Of Cards, Robin Wright retorna como Claire, esposa de Francis, e também parceira no plano pelo poder, agora fechando com ele a chapa Underwwod/Underwwod para concorrer à presidência. A atriz esteve no programa de Ellen Degeneres esta semana para falar sobre a chegada de mais esta temporada da produção original Netflix. Perguntada sobre Trump, respondeu que ele realmente está dificultando a vida dos roteiristas da série:

“Trump está nos superando. Acho que estamos ficando sem ideias. Ele roubou todas elas.”

 

Robin também deu um longa entrevista para a revista Edit. Além de falar de seus novos trabalhos, e expressar seu desejo de seguir carreira como diretora. A triz inclusive participou do Festival de Cannes 2017, para divulgar seu primeiro projeto como diretora, o curta-metragem The Dark of Night.

A atriz deu uma atualizada bastante decepcionante a respeito da questão de equiparação salarial… No ano passado, todos aplaudiram a campanha em defesa da igualdade entre os salários dos protagonistas, já que Francis e Claire são obviamente iguais e importantes para House Of Cards. Acontece que, depois da pressão da atriz, ela chegou mesmo a dizer que tinha conseguido igualar os salários… Pois não foi bem assim. Agora, na entrevista para a revista, Robin Wright revelou:

“Foi dito a mim que eu estava recebendo o mesmo salário [que o ator Kevin Spacey], e eu acreditei. Mas, descobri recentemente que isso não é verdade. E isso é algo a ser investigado”

 

Se prepare para falar bem de um filme do Adam Sandler Minas de Criminal Minds querem equiparação salarial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.