Depois da entrega dos prêmios, muita gente quer colocar o cineminha em dia…. Pois para está de olho nos gastos ( não só com ingressos, mas também de todo o combo pipoca+ bebida), e curte assistir as produções do conforto do lar, trago ótimas notícias. Assinantes da Netflix na América Latina poderão assistir com exclusividade a quatro filmes indicados ao Oscar, inclusive o vencedor da categoria de melhor filme, Moonlight: Sob a Luz do Luar. Também estreiam, ainda no primeiro semestre, Até o Último Homem, Lion – Uma Jornada para Casa e Jackie.

Até o Último Homem recebeu 6 indicações e venceu nas categorias de melhor montagem e melhor edição de som. A história é de um médico do exército chamado Desmond T. Doss (Andrew Garfield), que durante a Segunda guerra Mundial se recusa a pegar em uma arma e matar pessoas. Durante a Batalha de Okinawa ele trabalha na ala médica e salva mais de 75 homens, se tornando o primeiro Opositor Consciente da história norte-americana a receber a Medalha de Honra do Congresso.

Moonlight: Sob a Luz do Luar somava 8 indicações, venceu como melhor roteiro adaptado e melhor filme. o filme trata de  três momentos da vida de Chiron, um jovem negro morador de uma comunidade pobre de Miami.

Jackie concorria com 3 indicações, mas saiu sem nada. O filme tem Natalie Portman na pele de Jacqueline Kennedy, exatamente no momento em que se torna viúva, e tem que lidar com o trauma nos quatro dias posteriores ao assassinato de seu marido, o então presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy.

Lion – Uma Jornada para Casa somava 6 indicações, não venceu nada, mas é um filme incrivelmente emocionante. A estrela do filme é o pequeno Sunny Pawar , que faz o personagem de Dev Patel quando criança. Também no filme estão Nicole Kidman e Rooney Mara. A história é verídica, e trata da trajetória  de um garoto indiano de cinco anos, que se perde do irmão numa estação de trem de Calcutá e enfrentou grandes desafios para sobreviver sozinho até ser adotado por uma família australiana. Incapaz de superar o que aconteceu, aos 25 anos ele decide buscar uma forma de reencontrar sua família biológica.

Esse Oscar foi demais! Anitta, as tranças e o lance da apropriação cultural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.