Oi, quanta mulher incrível ganhando prêmio nesta 69ª edição da maior premiação da TV americana. Apresentada pelo comediante Stephen Colbert, a noite teve sim tom político, com discursos de agradecimento e monólogos afiados contra Trump.

Alec Baldwin, levou o prêmio de melhor ator coadjuvante em comédia exatamente por sua sátira de Donald Trump no Saturday Night Live, e a melhor atriz coadjuvante de comédia foi escolhida Kate McKinner, também do SNL, interpretando a candidata democrata Hillary Clinton. Quando Donald Glover, de Atlanta, venceu venceu como melhor ator de comédia, agradeceu ironicamente a Trump por colocar os negros como os primeiros da lista dos mais oprimidos, dizendo que provavelmente essa seria a razão dele ter vencido:

Vamos falar das nossas meninas de ouro?

 The Handmaid’s Tale foi escolhida a melhor série dramática e também rendeu o prêmio de melhor atriz dramática para Elisabeth Moss (MUSAAA) e melhor atriz coadjuvante, Ann Dowd. Indisponível no Brasil, a série é do Hulu, que passou na frente da Netflix na corrida por um prêmio de melhor série. A produção, adaptada do livro de Margaret Atwood, bateu a super produção da HBO, Westworld, A elogiada Better Call Saul, da AMC, o drama rasgado da NBC, This is Us e 3 produções Netflix que estavam na briga : The Crown, House of Cards e Stranger Things. Mesmo assim, se considerarmos o número de prêmios, a HBO segue como o canal mais premiado, com um total de 29 Emmys.

Big Little Lies conquistou o prêmio de melhor minissérie, melhor atriz para Nicole Kidman, atriz coadjuvante para Laura Dern e ator coadjuvante para Alexander Sarsgard. Nicole, inclusive estava tão rainha em seus discursos, ressaltando a importância da série para levantar o assunto sempre delicado da violência doméstica. Depois, a atriz retornou ao palco para receber o prêmio maior da categoria, e ressaltou que BLL nasceu da frustração, da vontade dela e de Reese Whiterspoon de interpretarem personagens femininas poderosas e não encontrarem essa oportunidade. E deixou o seu recado:  Mais papeis incríveis para mulheres. Reese reforçou o coro:

“Traga as mulheres para a frente de suas histórias. E faça delas o heroína de suas próprias histórias.” 

E Veep? A série foi escolhida melhor série cômica e Julia Louis-Dreyfus, levou seu sexto Emmy de melhor atriz pela série! Caramba. Fica meio que obrigatório assistir…

Também merece o episódio San Junipero, de Black Mirror, que levou Emmy na categoria Melhor Filme Para Televisão. Episódio incrível que tratava de homossexualidade num esquema bastante back mirror.

Riz Ahmed, da ótima minisérie The Night Of, venceu e foi mais um pontinho na diversidade entre os vencedores. A série em si trata de temas polêmicos: a islamofobia e injustiças do sistema judicial americano. Eu torci para John Turturro.

Outras vitórias bastante comentadas e celebradas foram de Aziz Ansarie e Lena Waithe, que atuam e também escreveram o episódio Thanksgiving, de Masters of None. Waithe foi a primeira mulher negra a vencer como roteirista para uma série de comédia. Aqui, mais uma vez, um episódio que fala da homossexualidade.

Reed Morano foi bastante aplaudida, quando levou a categoria de melhor direção, por The Handmaid’s Tale. E confesso que eu fiquei bem feliz de Sterling K. Brown ter levado o prêmio de melhor ator… Coisa linda que é a série This Is Us. E quem é leitor do blog sabe da minha paixonite por  John Lithgow que faturou como coadjuvante por seu Winston Churchill , de The Crown.

MELHOR SÉRIE DE DRAMA: The Handmaid’s Tale

MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA: Veep

MELHOR ATOR DE DRAMA: Sterling K. Brown – This is Us

MELHOR ATRIZ DE DRAMA: Elisabeth Moss – The Handmaid’s Tale

MELHOR ATOR DE COMÉDIA: Donald Glover – Atlanta

MELHOR ATRIZ DE COMÉDIA: Julia Louis-Dreyfus – Veep

MELHOR ATOR COADJUVANTE DE DRAMA: John Lithgow – The Crown

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DE DRAMA: Ann Dowd – The Handmaid’s Tale

MELHOR ATOR COADJUVANTE DE COMÉDIA: Alec Baldwin – Saturday Night Live

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DE COMÉDIA: Kate McKinner – Saturday Night Live

MELHOR MINISSÉRIE: Big Little Lies

MELHOR FILME PARA TELEVISÃO: Black Mirror: San Junipero

MELHOR ATOR DE MINISSÉRIE OU FILME: Riz Ahmed – The Night Of

MELHOR ATRIZ DE MINISSÉRIE OU FILME: Nicole Kidman – Big Little Lies

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DE MINISSÉRIE OU FILME: Laura Dern – Big Little Lies

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM MINISSÉRIE OU TELEFILME: Alexander Skarsgård – Big Little Lies

MELHOR PROGRAMA DE COMPETIÇÃO: THE VOICE

MELHOR TALK SHOW: Last Week Tonight with John Oliver

Lady Gaga: Fibromialgia faz com que a cantora remarque datas da turnê Joanne Bom dia! Hoje tem Seinfeld na Netflix

3 thoughts on “Emmys 2017: A vitória de Handmaid´s Tales, Veep e Big Little Lies”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.