Estou até hoje tentando compreender esse vídeo de Kevin Spacey. O título nos dá dupla interpretação, pois Let Me Be Frank pode significar “Me deixem ser franco”, ou “Me deixem ser Frank”, em referência ao personagem de House of Cards, eliminado da última temporada devido às denúncias de assédio que praticamente enterraram a carreira do ator.

Vestindo um avental natalino, com uma xícara em mãos, Kevin quebra a quarta parede e conversa direto com o expectador, bem como fazia Francis. O tom irônico e sarcástico também parece emprestado do personagem. Nas falas, ele questiona o público por acreditar nas acusações feitas contra ele. Ele quem? Ele Spacey, ou ele Frank?

“Eu sei o que você quer. Você me quer de volta. Claro, alguns acreditaram em tudo e tem aguardado com fôlego reduzido para me ouvir confessar tudo. Eles estão morrendo de vontade de me ver declarando que tudo que fora dito é verdade e que eu recebi o que merecia. Não seria fácil se tudo fosse tão simples? Só eu e você sabemos que nunca é tão simples assim. Nem na política e nem na vida. Mas você não acreditaria no pior sem evidências, acreditaria? Você não sairia em disparado para fazer julgamentos sem fatos, sairia? Saiu?

Eu sei o que você quer. Claro, eles podem ter tentado nos separar, mas o que temos é forte demais, é poderoso demais. Quer dizer, depois de tudo, nós compartilhamos tudo, você e eu. Eu te contei meus segredos mais profundos e obscuros, te mostrei exatamente do que as pessoas são capazes. Eu te choquei com a minha honestidade, mas mais ainda te desafiei e te fiz pensar. E você confiou em mim, mesmo quando sabia que não deveria”.

No Youtube do ator foram mais de 4 milhões e meio de visualizações. Já a Netflix não comentou o conteúdo.

Um dos casos de denúncia contra Kevin Spacey promete provas até então desconhecidas. William Little, que acusou o ator de abuso sexual filmou parte do episódio que ocorreu em um bar-restaurante chamado Club Car, em Nantucket.

O denunciante tinha 18 anos quando da agressão, que teria ocorrido em julho de 2016, e contou à polícia que teria filmado a agressão e enviado via snapchat para sua namorada. Kevin Spacey será acusado formalmente em 7 de janeiro, por “agressão sexual com lesões a uma pessoa com mais de 14 anos”. Considerado culpado, poderá cumprir até 5 anos de prisão.

De acordo com o que contou Little, Spacey o convidou para ir a sua casa, ele teria recusado o convite, mas ficado por ali para tentar “uma foto com Spacey, algo para o Instagram”. Foi então que o ator colocou a mão por cima da calça dele. Little tentou afastar Spacey, e entrou em contato com a namorada para contar sobre o que ocorreu, enviando exatamente esse vídeo do ator colocando a mão em sua calça.

Lembrando que Kevin Spacey também responde a outras investigações em Los Angeles e Londres, onde foi diretor do teatro Old Vic durante 11 anos. As primeiras acusações contra ele apareceram em outubro de 2017. O ator foi afastado da última temporada da série House of Cards e do  filme de Ridley ScottTodo o Dinheiro do Mundo, no qual foi substituído por Christopher Plummer.

Será que teremos um filme interativo de Black Mirror nesta sexta? (ATUALIZADO. TEREMOS) Imagens de terror: Vídeo brutal de agressão e o andamento da investigação

One thought on “E o vídeo enigmático do Kevin Spacey?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.