Você já deve estar sabendo da carta manifesto, assinada por 100 mulheres, e que defende a “liberdade de importunar” dos homens, considerando-a “indispensável à liberdade sexual”. Não? então entenda o caso AQUI.

A atriz francesa Catherine Deneuve foi uma das signatárias, e agora, em texto publicado ontem no site do jornal Liberation fez um ressalva e explicou sua posição:

“Cumprimento de modo fraterno todas as vítimas de atos odiosos que possam ter se sentido agredidas por este texto publicado no Le Mond“. É a elas, e apenas a elas, que apresento minhas desculpas”

A atriz discorreu sobre suas preocupações, que incluem a questão de se culpar através de denúncias não averiguadas em redes sociais e também manifestou seu medo em relação ao que ela chama de “limpeza das artes”

“Efetivamente assinei a petição (…) Sim, amo a liberdade. Mas não amo essa característica da nossa época em que todos se sentem no direito de julgar, ser árbitros, condenar”

“Uma época em que simples denúncias nas redes sociais geram punições, demissões e, com frequência, linchamentos na mídia (…) Não desculpo nada. Não decido sobre a culpa desses homens, já que não estou qualificada para isso. E poucos estão”

“Vão queimar Sade? Classificar Leonardo Da Vinci como um artista pedófilo? Tirar os Gauguin dos museus? Destruir os desenhos de Egon Schiele? Proibir os discos de Phil Spector? Este clima de censura me deixa sem voz e preocupada com o futuro da nossa sociedade.”

Deneuve também apontou para o que ela acredita ser a solução

“a educação de nossos meninos e meninas”.

 

Vocês viram? Avião derrapa na pista e assusta o mundo Bye, Dolores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.