Pois é. A estrela da série House Of Cards, o ator Kevin Spacey foi acusado de assédio pelo ator Anthony Rapp, de Star Trek: Discovery. O episódio aconteceu há 30 anos, Spacey tinha 26 anos e Rapp apenas 14. Durante uma festa, Spacey entrou no quarto onde estava o então garoto, aparentemente bêbado. Seguem os acontecimentos descritos ao Buzzfeed News: 

“Ele me carregou no colo como um noivo carrega a noiva. Mas eu não me afastei inicialmente, porque estava me perguntando: ‘o que está acontecendo?’. Ele, então, se deitou em cima de mim. Ele estava tentando me seduzir. Eu tinha noção de que ele estava querendo investir em mim sexualmente”

Rapp conseguiu escapar, indo se refugiar no banheiro e mais tarde deixando o apartamento acompanhado pelo ator mais velho que chegou a perguntar: ‘Você quer mesmo ir embora.” Vale ler a matéria e inclusive saber que o Buzzfeed confirmou com diversas outras fontes que Rapp  já havia falado do acontecido com outras pessoas. O ator decidiu revelar a história encorajado pela onda de homens e mulheres que têm decidido falar após as denúncias contra o produtor Harvey Weinstein.

A história não é de tudo nova. Foi publicada na revista Advocate, em 2001com a omissão do nome de Spacey:

Kevin Spacey postou um comunicado no Twitter sobre a revelação:

Aos 58 anos, Kevin Spacey diz não se lembrar do episódio.

“Eu tenho muito respeito por Anthony como ator. Mas estou além de horrorizado com essa história. Eu realmente não lembro deste incidente, que pode ter acontecido há mais de 30 anos. Mas se eu tiver me comportado da forma como ele descreve, devo a ele as mais sinceras desculpas pelo que teria sido um comportamento inapropriado. Eu sinto muito pelos sentimentos que ele diz ter carregado por todos esses anos”

Então, Kevin diz que a história fez com que ele se encorajasse para abordar outras questões sobre a sua vida:

“Como todos os que me são mais próximos sabem, eu tive, na minha vida, relações com homens e mulheres. Eu gostei e tive encontros sentimentais com homens ao longo de toda minha vida e decidi hoje viver como gay. Quero lidar com isso honesta e abertamente e isso começa pela análise do meu próprio comportamento.”

No Twitter, muita gente tem criticado Spacey por relacionar um assédio contra uma criança à revelação de ser gay.

Tatá Werneck é a pessoa humana que responde pelo que faz Maria Ribeiro: Viva o All Star!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.