Começando pela minha última obsessão a série Luis Miguel que está disponível em 13 episódios na Netflix. A série, claro, trata da vida de Luis Miguel, famoso cantor que surgiu ainda criança no cenário musical mexicano conquistando fama mundial. A trama é narrada em dois tempos, quando de Micky garoto, com sua família, tendo o pai como agente e começando a cantar profissionalmente, e no tempo futuro, final da década de 80, com Luis Miguel de 17 anos, já rumo à vida a adulta e prestes a finalmente encontrar seu estilo e estourar com suas releituras de boleros tradicionais. Diego Boneta é quem dá vida ao cantor já adulto, maior crush <3

Como em toda boa trama, temos um ótimo vilão vivido exatamente pelo pai do garoto, Luis Rey. Interpretado por Óscar Jaenada ele é odioso! A trama familiar é profundamente perturbadora, e inclui o desaparecimento da mãe do cantor, que ainda hoje não foi encontrada. Muita gente torce por uma segunda temporada, que ainda não foi confirmada oficialmente. Mas dizem que a produtora já estaria em fase de pesquisa para seguir com a história. Estou na torcida!

A segunda dica é para a incrível Sharp Objects, agora disponibilizada pela HBGO Go, em oito episódios. A série foi um prato cheio para as noites de domingo até seu término em 26 de agosto. Agora, prontinha para sua maratona, é uma opção acertadíssimas para quem curte tramas de investigação com pitadas de suspense e muitas reviravoltas.

A série é um projeto encabeçado pela atriz Amy Adams, que além de viver a protagonista Camille é também a produtora executiva da adaptação do livro best seller de mesmo título, escrito por Gillian Flynn. A autora é quem assina o roteiro adaptado, dirigido por Jean-Marc Vallée ( velho conhecido que fez a ótima, e super recomendável Big Little Lies). Também está no elenco a veterana Patricia Clarkson, que vive uma das personagens mais interessantes e complexas da trama, a mãe de Camille, Adora. Menção honrosa para a estreante, a atriz australiana Eliza Scanlen que faz a irmã mais nova de Camille. Quanto menos você souber sobre a série, mais vai se surpreender com cada um dos bem pensados episódios.

Camille é uma jornalista que terá de voltar para sua cidade natal para cobrir a morte de uma jovem. Taca o play! Depois me conta o que você achou 😉 ah! Não se esqueça de procurar a trilha sonora oficial da série no Spotify.

Fechando as dicas de maratonas com a que eu estou maratonando. São duas temporadas, estou na segunda, então caso você queira ficar internadinho, vendo série sem parar, talvez essa seja sua melhor opção. E tem mais: Anne With An E já foi renovada para um terceira temporada, então pode correr com os episódios disponibilizados pela Netflix que a gente ainda vai ter muito o que falar da doce Anne, escrito assim com e, garota inspirada na protagonista do livro Anne of Green Gables, lançado em 1908.

Anne With An E se passa no século XIX, na ilha de Príncipe Eduardo, onde a garota órfã se vê enviada por engano à um casal de irmãos já em idade avançada. Destaque especialíssimo para essa garota que interpreta Anne, Amybeth McNulty é das coisas adoráveis que poderiam encontrar, sardenta verborrágica e poliana, ela doça o coração e mostra que a gente pode olhar para tudo de uma forma mágica e positiva. A produção consegue abordar temas atualíssimos como feminismo, bullying e preconceito. 

Asia Argento acusada, agora é acusadora Cineminha? Terror aguardado, comédia nacional com Crô e aventura que dá em amizade entre garoto e lobo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.