O economista e empresário Eduardo Fauzi Richard Cerquise, de 41 anos é o suspeito de participar do ataque contra a produtora do Porta dos Fundos. Se comprovada sua participação, ela se somará a outras 20 anotações criminais, elas por ameaça, lesão corporal, desacato, extorsão e Lei Maria da Penha. Fauzi também é investigado por envolvimento com uma milícia que atua no Centro do Rio. Em 2013, foi preso em flagrante por dar um soco no então secretário de Ordem Pública Alex Costa durante uma entrevista.

Fauzi, que era membro de um grupo integralista, inclusive ser o organizador do atentado, de acordo com o que declarou o delegado Marco Aurélio de Paula Ribeiro, titular da 10ª DP, e responsável pelas investigações. Ele foi identificado por meio de imagens de câmeras obtidas pela Polícia Civil do Rio, nas vias próximas à produtora. Agora as investigações seguem para tentar a identificação dos outros quatro integrantes do grupo.

O suspeito tem um mandado de prisão temporária de 30 dias contra ele. Fauzi é acusado de tentativa de homicídio qualificado, pois o vigia da produtora poderia ter sido atingido e morto pelas bombas lançadas na entrada da casa, e também por crime de explosão. Agentes da 10ª DP fizeram, na terça, uma operação para cumprimento do mandado, mas o acusado não foi localizado. Nos endereços ligados ao suspeito, form apreendidos 119.000 reais em espécie, munição e armas brancas.

O Portal dos Procurados do Disque Denúncia divulgou ontem um cartaz com recompensa de 2.000 reais para quem fornecer informações que ajudem na localização e captura de Eduardo Fauzi. Quem tiver informação a respeito da localização do suspeito e também dos envolvidos no ataque, pode fazer denúncia pelo Whatsapp do Portal dos Procurados (21) 98849-6099. As informações também podem ser enviadas pelo Facebook, pelo Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular do Disque Denúncia.

 

Mesmo foragido, Fauzi publicou um vídeo no Youtube nesta quarta-feira:

“Quando o Porta dos Fundos escarnece do nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, ele pisa na esperança de milhões de pessoas que só têm Jesus Cristo como riqueza”

No vídeo, Fauzi diz que a produtora seria responsável por agravar a miséria do país ao satirizar Jesus Cristo, retratado como homossexual no especial do Porta dos Fundos. Fauzi não comenta o ataque à produtora.

“Quem fala mal do nome de Cristo prega contra o povo brasileiro. Povo brasileiro, povo humilde, povo pobre. Isso é um crime de lesa-pátria. Eles são criminosos, são marginais, são bandidos.”

Não existe identificação da data de gravação das imagens.

Fauzi, filiado ao PSL, também fez críticas aos partidos de esquerda do Brasil, disse que querem competir com Jesus Cristo, o desqualificando e fazendo com que os brasileiros se sintam desamparados, para que possam conquistá-los nas próximas eleições.

Ele fecha o vídeo pedindo para que internautas compartilhem e orem por ele.

 

Cineminha? Você não precisa ver Frozen 2, temos O Farol e o novo filme de Clint Eastwood As fotos mais comentadas da virada 2019/2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.