Confusão e pancadaria no plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo. O deputado estadual Arthur do Val, conhecido como Mamãe Falei, usou seu discurso para criticar petistas, esquerdistas e sindicalistas chamando-os diversas vezes de “vagabundos”.

“Levanta a mão quem é machão. Levanta a mão do líder sindical aí. Quem é lider sindical aí? Levanta a mão. Ta com medo? Quero ver me encarar, ô líder sindical. Eu quero pegar você. Eu quero pegar você, que toma o dinheiro dos trabalhadores. Bando de vagabundo”

O presidente da Alesp, Cauê Macris chegou a interromper a fala do deputado pedindo que não usasse termos como vagabundos, mas manteve Arthur com a palavra, até que o plenário acabou invadido por um grupo de parlamentares e apoiadores. Segundo declaração ao Estadão, a intenção do deputado Teonílio Barba (PT) não era agredir o deputado, mas tirar ele do púlpito. Barba criticou o presidente da Alesp por não retirar a palavra do deputado.

“O deputado subiu só para provocar a plateia, não discutiu o tema e passou o tempo todo ofendendo as pessoas, chamando de vagabundo, dizendo que a plateia foi paga para estar ali. Chega um momento em que tem limite.”

Arthur do Val justificou sua atitude:

“O contexto é o seguinte: o Enio Tatto subiu na tribuna e falou que a Janaína Paschoal sentou no colo do governador João Doria, o que é (uma afirmação) inadmissível”

“Subi na tribuna para defender ela e expus algumas coisas que incomodaram”

A presidência da Alesp emitiu nota ressaltando que as cenas registradas não condizem com a história da Assembleia Legislativa de São Paulo.

“o caso passará agora a ser analisado com total isenção pelo Conselho de Ética da Casa, que é o local adequado para apuração”.

Cineminha? Jennifer Lopez em As Golpistas, Brooklyn - Sem pai nem mãe e Dois Papas Spoiler Night da CCXP 2019!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.