Em resposta aos comentários de Jair Bolsonaro e do ministro da Economia do Brasil, Paulo Guedes, Tiphaine Auzière, filha da primeira dama da França, Brigitte Macron, lançou uma campanha contra a misoginia.

Em um vídeo publicado nesta ela mostra uma reportagem impressa, com as falas de Guedes.

“Estamos em 2019 e dirigentes políticos têm como alvo o físico de uma mulher também ativa politicamente. Vocês acreditam que isso existe ainda? Ah, sim. Não estamos em posição de criticar o que acontece internacionalmente porque a França nem sempre foi isenta de críticas.

Temos que reagir, nos engajar dentro das nossas famílias, no nosso trabalho, nas urnas para que todos juntos joguemos fora nossa misoginia.”

Em entrevista à uma rádio européia, Jean-Yves le Drian, ministro das Relações Exteriores da França, também criticou sobre o que disseram as autoridades brasileiras sobre Brigitte Macron. Ele disse que os comentários sobre a mulher do presidente francês, Emmanuel Macron, são “indignos”.

“Não se administra as relações internacionais como uma competição de insultos”

“Não confundo os líderes atuais e a realidade do Brasil”

Joker já é o favorito ao Oscar? Kim Kardashian pode ter Lúpus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.