Vamos por partes.O Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo é a entidade oficial de filantropia do estado de São Paulo, hoje de responsabilidade de Filipe Sabará, secretário de assistência e desenvolvimento social de São Paulo.

Esta semana, a DJ Pietra Bertolazzi, que é diretora do curso de estética, beleza e bem-estar do Fundo Social, postou em seu stories uma sequência de posts em que basicamente defendia :

 “Apenas 8% do número total de assassinatos no Brasil ocorreram com mulheres (…) Quase o dobro de homens são mortos por violência doméstica no País. E aí? Quem vai defender esses homens?”

Iniciou-se uma discussão em fotos de Pietra, nas quais taguearam Gabriela Manssur, do Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica do MP de São Paulo. Ela chegou a responder:

“Ontem, enquanto você estava almoçando, 536 mulheres foram espancadas por seus companheiros no Brasil (…) Eu a convido a passar um dia comigo na Promotoria de Justiça, atendendo mulheres violentadas de todas as formas”.

Pietra respondeu a Gabriela citando dados do Mapa da Violência de 2014:

“Enquanto tudo isso acontecia, 9 vezes mais homens eram assassinados no Brasil. Mas eles não importam, não é mesmo?”

A coluna de Sônia Racy, no Estadão, chegou a consultar Bruno Paes Manso, do Núcleo de Estudos de Violência da USP, que deu  seu parecer sobre a polêmica gerada por Pietra Bertolazzi. Paes Manso explicou que o total de homicídios de homens é maior que o de mulheres no mundo inteiro, mas que o feminicídio tem características específicas e graves consequências sociais, ressaltando que a violência ligada ao gênero tem um alto caráter de covardia e que o crime transcende à mulher, traumatizando uma família inteira por mais de uma geração.

“O feminicídio é parte de uma cultura misógina e machista que hoje as mulheres têm conseguido trazer para o debate”.

Agora, existe um abaixo-assinado no Avaaz pedindo a demissão de Bertolazzi que já soma 680 assinaturas, das 750 assinaturas almejadas.

A posição oficial de Filipe Sabará é de que Pietra não será demitida.

“Ela faz um trabalho excelente. Por exemplo, hoje mesmo, inaugurou um programa para capacitar presas de Tremembé. Não faz sentido ser afastada por causa de uma opinião pessoal que emitiu em suas redes. Inclusive, a maioria dos internautas elogiou seu texto”

Em nota à revista Veja SP, o secretário disse:

“A Pietra Bertolazzi tem executado um bom trabalho a frente da Escola de Beleza do Fundo Social de São Paulo, colaborando com a capacitação de centenas de mulheres em situação de vulnerabilidade, seja em comunidades carentes e a partir de agora, numa nova frente da Escola de Beleza em presídios femininos, uma iniciativa da própria Pietra, que está sendo lançada no dia de hoje.
Ela é mulher, mãe (recentemente deu à luz uma menina) e precisa ser respeitada, tanto quanto, as mulheres que a atacam, enquanto pedem respeito. Nas suas próprias redes sociais pessoais, há mulheres a apoiando e outras, em menor número, criticando.

Conversamos com ela, que concordou, nesse momento, em focar na continuidade dos trabalhos, que estão indo bem, para que as emoções de ambos os lados, esfriem, deixando questões ideológicas, de apoio ou não ao movimento feminista, para outro momento.

A opinião dos funcionários do FUSSP em suas redes sociais pessoais, não reflete necessariamente a posição do Fundo, que é de gerar oportunidades para todas as pessoas, independentemente de ideologia ou gênero.“

Marcia Tiburi deixará o Brasil Escândalo de suborno: famosas pagam para que filhos entrem em boas universidades

2 thoughts on “Abaixo-assinado pede demissão de funcionária do Fundo Social de São Paulo”

  1. Leticia Carvalho

    Paula Carvalho, desculpe a sinceridade, mas vc só participa dos programas da Jovem Pan (disparada a melhor radio do Brasil) , por ser neta do dono !!!

    • Paula Carvalho

      pode ser mesmo. e na sua lógica um dia talvez dona. então faz sentido participar. é a minha vida, lamento, nada vai se alterar. nem a minha felicidade em fazer este ou qualquer outro programa nos meus 20 anos de rádio 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.