A Cidade do México entrou em 2020 com uma novidade: a proibição da produção e da distribuição de sacolas plásticas. A regra é válida em todo o território desde o primeiro dia do ano e abrange ainda os plásticos de uso único, como talheres, copos e pratos descartáveis. Quem desrespeitá-la, poderá pagar multas de valores entre 42 mil a 170 mil pesos – cerca de 9 mil a 36 mil reais.

“O mais importante para nós é ter uma cidade melhor e um planeta melhor. Nessa lógica, faremos tudo o que estiver em nossas mãos. Estamos apostando tudo nessa mudança e estamos muito felizes porque acreditamos que daremos um exemplo ao mundo, o que não é esperado da Cidade do México”, declarou Lilian Guigue Pérez, diretora de Avaliação de Impacto e Regulamentação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente.

Segundo os dados mais recentes divulgados pela capital, a Cidade do México produz 13 mil toneladas de lixo por dia. Do total, 8600 toneladas são enviadas para aterros sanitários e apenas 1900 destinadas à reciclagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *