As lâmpadas usadas em casa ou nas empresas, quando quebradas ou queimadas, não devem ser jogadas no lixo comum e nem no reciclável – o material, quando aberto, libera mercúrio, substância tóxica que pode acarretar em problemas para a saúde de quem entrar em contato com ele e também para o meio ambiente.

O primeiro passo para descartar esse tipo de lixo é embalá-lo corretamente. Não é indicado colocá-lo em sacos plásticos, pois as lâmpadas podem quebrar ainda mais ao longo do caminho e ainda machucar quem for manusear a sacola. A melhor maneira é usar um jornal ou um papel reciclado para embrulhar e depois armazenar em uma caixa de papelão.

As lâmpadas são consideradas lixo eletrônico e, por isso, podem ser encaminhadas a pontos específicos de coleta desse tipo de resíduo. No site do Recicla Sampa, movimento para ampliar a coleta seletiva em São Paulo, é possível consultar qual o ponto de arrecadação de lixo eletrônico (e qualquer outro tipo de lixo) mais próximo. Para quem não é da capital, o caminho é buscar os postos de coleta de lixo eletrônico de sua cidade.

Outra opção indicada para quem não tiver acesso a esses postos de coleta é a devolução das lâmpadas aos locais que as comercializam – estes são obrigados a recebê-las e se responsabilizar por sua destinação correta. É o caso de redes de lojas de materiais de construção, acabamento e decoração, por exemplo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *