A Índia é um dos países que mais gera resíduos plásticos no mundo – o país ocupa a terceira colocação no ranking geral. A questão do lixo é um problema em todo o território – e foi pensando nisso que os indianos Parmita Sarma e Mazin Mukhtar, que viveram nos Estados Unidos por um período e depois retornaram ao seu país natal, desenvolveram um novo modelo de educação na região de Assam.

Para estudar na Escola Modelo Fundação Akshar, cada aluno deve levar pelo menos 25 resíduos plásticos a cada semana – ali, a entrega do resíduo equivale ao pagamento da mensalidade. Todo o material coletado é transformado em tijolos ecológicos dentro de um centro de reciclagem, dentro da própria escola, e que recebe ajuda dos estudantes. Ou seja, são três benefícios dentro de um só: a diminuição do descarte incorreto de lixo, a produção de matéria-prima de baixo custo para a construção de casas e a garantia de que as crianças e os jovens possam frequentar a escola.

A escola indiana vive de doações e qualquer um pode ajudar. Saiba como aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *