A indústria da construção civil é uma das mais prejudiciais ao meio ambiente, sendo a principal geradora de resíduos sólidos na sociedade. Os resíduos, que incluem sobras e restos de materiais de construção, demoram anos para se decompor no meio ambiente, e por isso não devem ser abandonados em qualquer lugar.

Entulho é o termo usado para se referir a todo tipo de material residual proveniente de construções, reformas, reparos e demolições de obras da construção civil, incluindo escavação de terrenos. Ou seja, entram aí tijolos, blocos, argamassa, telhas, gesso, madeira, tinta, cola, concreto entre outros. Eles são classificados em diferentes maneiras, de acordo com sua composição e suas possibilidades de reutilização. É importante saber que assim como o poder público, os pequenos, médios e grandes geradores de resíduos também são responsáveis pelo destino final desses materiais quando os mesmos não podem ser usados novamente na própria obra. Descarte irregular pode, inclusive, acarretar em multa, dependendo do município em questão.

O descarte responsável e consciente dos resíduos quando reutilização e reciclagem não são mais possíveis pode ser feito de três maneiras – as informações são específicas em relação à cidade de São Paulo, divulgadas pela prefeitura. A primeira delas é a coleta domiciliar convencional, na qual o próprio gerador providencia a remoção mediante contratação de empresas cadastradas pela administração municipal. Nessa opção, existe o limite de 50 quilos de entulhos diários, desde que estejam fragmentados e acondicionados.

A segunda opção seriam os ecopontos, isto é, pontos de entrega voluntária. O serviço é gratuito, mas também possui um limite: 1 m³ entregue por dia, com os entulhos já devidamente segmentados previamente pelos pequenos geradores, que também se responsabilizam pelo deslocamento dos materiais até o local. Por fim, outro caminho seria contratar uma empresa transportadora. O serviço é pago, e deve ser fechado somente após a verificação da empresa no cadastro da prefeitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *