Foi lançado na última semana o projeto “Moda Pela Água”, que tem como missão unir empresas privadas do setor, ONGs e consumidores finais em prol da sustentabilidade, com foco na conscientização pelo não-desperdício de recursos hídricos no segmento. A ideia é promover a transparência em toda a cadeia da moda e disseminar práticas de consumo consciente.

A plataforma trabalha com as chamadas “Empresas Guardiãs”, que são aquelas que já passaram pela análise do Ecoera, movimento que reúne estabelecimentos, restaurantes, feiras e serviços relacionados a temas e propósitos sustentáveis. Ou seja, são marcas que já estão direcionando os esforços para diminuir seus impactos negativos ao meio ambiente. Para fazer parte do projeto, todas elas se comprometeram a abrir a agenda para falar especificamente sobre o uso responsável do recurso hídrico em toda sua cadeia de valor e concordaram em promover transparência entre uma e outra para buscar e incentivar soluções coletivas.

A ideia do “Moda Pela Água” é ainda realizar, ao longo do ano, uma agenda de encontros com transferências de tecnologia, workshops, palestras técnicas e mentoria com especialistas das questões hídricas. Além de engajar as empresas do setor, o projeto convida os consumidores a acompanharem essa evolução, criando também uma rotina mais responsável em suas lavagens de roupa domésticas a fim de cooperar com a economia de água.

“Moda Pela Água” é uma idealização da Ecoera, de Chiara Gadaleta, estilista e empresária, ao lado de Marcel Imaizumi, da Vicunha; Edna Felipe, do Grupo Lunelli, e Carla Bello, das Lojas Marisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *