O óleo de cozinha que você usa para fritar os alimentos em casa é um dos principais poluentes dos nossos rios. O produto, quando descartado pelo ralo da pia ou pela descarga, pode causar problemas internos na residência, como o entupimento dos canos, além de danos ao meio ambiente – isso porque ele acaba chegando aos nossos rios e oceanos, formando aquela camada de manchas brancas que você provavelmente já deve ter visto por aí.

Essa quantidade de óleos e gorduras que se acumula na superfície das águas é totalmente nociva ao ecossistema aquático: ela atua como barreira, impedindo o rio ou o oceano de receber oxigênio e, assim, matando os seres vivos ali presentes e prejudicando os processos químicos que ocorrem no ambiente. Por isso é tão importante reciclar. Hoje, em São Paulo, somente 10% do total de óleo de cozinha usado em residências e estabelecimentos comerciais é reciclado.

O descarte correto do óleo de cozinha é fácil. Acompanhe aqui o passo a passo:

1. Após utilizar o óleo, deixe-o esfriar por pelo menos meia hora e, então, coloque-o em uma garrafa do tipo PET. Um funil pode ajudar no processo. Certifique-se que ela esteja bem tampada para evitar vazamentos!

2. Quando armazenar uma boa quantidade, leve as garrafas até um posto de coleta adequado: só no estado de São Paulo, são mais de 1200 endereços cadastrados (encontre o mais próximo de você aqui). Ali, ele ganhará um novo destino, podendo ser usado para produção de biodiesel, sabão, tintas e massa de vidraceiro.

Lembrando que esse processo vale não só para os óleos “tradicionais”, os chamados óleos brutos, como de soja, milho ou girassol. O mesmo deve ser feito com óleo extra-virgem, como azeite e óleo de coco, e as gorduras de origem animal.

Por fim, fique sabendo: 1 litro de óleo de cozinha descartado de maneira inadequada provoca a poluição de mais de 25 mil litros de água. O que significa que, mesmo que você use uma quantidade muito pequena em casa, a coleta do material deve ser uma prática constante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *