O tamanho do pênis é algo que mexe diretamente com a autoestima do homem. A preocupação por “não estar dentro dos padrões” e acreditar que o pênis é pequeno, muitas vezes advinda de preconceitos, machismo e desinformação, faz com eles procurem ajuda em médicos especializados, como o urologista.

Mas e você, mulher, leva isso em conta?

A comparação, muitas vezes injusta, feita com base em filmes pornôs, por exemplo, leva à associação equivocada de que o prazer é diretamente proporcional ao tamanho pênis.

O que as pessoas esquecem é que existem truques de filmagem, uso de medicamentos para ereção e uma seleção de atores feita, inclusive, pelo tamanho avantajado do pênis. Na vida real não existe script, roteiro, diretor de cinema ou Photoshop. A relação sexual é uma descoberta diária que requer inovação, treino e coragem.

Você sabia que órgão considerado dentro da média tem de 11cm a 17cm quando ereto? Desta maneira, a maioria dos homens que pensa que tem um pênis pequeno na realidade não tem. E não adianta julgar o aspecto quando flácido, pois alguns pênis crescem mais que outros ao ficarem eretos.

Outro ponto a ser levado em consideração é que, ao comparar tamanho e largura do pênis, a largura seria mais importante, pela sensação de preenchimento. Porém, tanto a vagina quanto o ânus são elásticos e podem se adaptar. Mas não esqueça: gosto é gosto, e não existe o que é certo nem errado. A questão do tamanho do pênis é mais ligada ao psicológico e cultural do que a algo físico.

Mesmo com todas essas informações, a cobrança pelo tamanho pode abalar a confiança masculina, aumentar a insegurança e gerar ansiedade. É importante ressaltar que, na maior parte dos casos, a insatisfação não vem de uma queixa da(o) parceira(o), mas sim do próprio desejo de possuir um pênis maior, seja por desconhecimento das dimensões normais, por comparações errôneas com revistas e filmes eróticos, ou pelas brincadeiras e “vantagens” (nem sempre verdadeiras) contadas por amigos.

Mas vale o alerta para as mulheres! Evite, mesmo que de brincadeira, “desmerecer” ou comparar o tamanho do pênis do seu companheiro. Saiba que se for muito grande, o pênis pode, inclusive, bater contra o colo do útero e incomodar/machucar (algumas têm até receio e às vezes evitam a relação). Por isso, muitas vezes, se ouve que “mais vale um pequeno brincalhão do que um grande bobão”.

Já falamos mais de uma vez sobre isso, mas o sexo é muito mais do que a penetração! É claro que o prazer também está relacionado às áreas com mais terminações nervosas, como a cabeça do pênis (e  o clitóris e os primeiros 5 cm da entrada da vagina, no caso da mulher), mas não podemos esquecer que ele inclui preliminares, química do casal, conhecimento sobre os gostos do outro e também sobre o seu, a intimidade e diversos outros fatores.

 

paulanapolitano

Psicóloga clínica, pós graduada em Terapia Sexual e em Terapia Cognitivo Comportamental. Também é autora do livro "Sexplicando: sexualidade sem mitos e tabus".