Os cuidados com a pele e o cabelo são as prioridades dos consumidores brasileiros quando o assunto é beleza. Considerando a compra dos produtos de beauty & care no País, dos valores totais gastos neste segmento, 30,1% vão para shampoo, 25,3% com cuidados com a pele do corpo e 13,3% para skin care do rosto, apontou levantamento da Kantar, multinacional de painéis de consumo.

Cabelos

Quando se trata de cabelo, apenas 4,9% das mulheres se dizem felizes com as próprias madeixas, enquanto 11,4% dos homens não mudariam nada nos fios. O contraste entre os dois públicos também aparece nas queixas. As mulheres encontram, em média, 15 problemas capilares em si mesmas, número que cai para 8 entre os homens. Entre o público masculino, 21,7% não tem nenhuma reclamação a fazer sobre o próprio cabelo e, entre as mulheres, este índice é de 7,3%.

No Brasil, 31% das mulheres dizem ter cabelo liso, 28% levemente liso, 16% ondulado, 10% encaracolado e 4% crespo. Os fios longos predominam e 42% delas têm os fios abaixo do ombro e 23,3% na altura dos ombros. Entre os homens, 38% dizem ter cabelo liso, 28% levemente liso, 17% ondulado, 6% encaracolado e 2% crespo. Na hora de escolher o corte, 43,2% usam bem curto acima das orelhas, 20,6% curto que cobre as orelhas e 19,3% raspado.

A busca por um look mais natural tem crescido entre as brasileiras e, progressivamente, elas têm usado menos chapinha e secador de cabelo. O comportamento também tem feito a escolha por coloração, o procedimento químico mais popular entre as mulheres, mudar de tom: o loiro tem perdido espaço e o castanho ganhado pontos na preferência. Além disso, as donas de cabelos encaracolados são as menos adeptas à química: 51,8% fizeram algum tratamento contra 67,1% das mulheres de cabelo ondulado e 65,4% entre as que dizem ter fios lisos. Ao todo, nos últimos seis meses, 62,2% do público feminino passou por algum tratamento químico nos cabelos, enquanto 13,7% dos consumidores masculinos aderiram a algum procedimento deste tipo. A maior parte delas (23%) aplica produtos em casa e 20% vai ao salão de beleza.

O frizz é o que mais preocupa as mulheres: 45,3% o elegem como principal problema, principalmente aquelas entre 25 e 34 anos. O ranking é completo com cuidados com pontas duplas (26,7%) e perda de cabelo (25,8%). De acordo com o aumento da idade, fios grisalhos e pouco volume também entram na lista. Entre os homens, a caspa é a principal preocupação de 35,5% deles, além da perda de fios (16,2%) e cabelo grisalho (14%).

Pele

Quando o assunto é cuidados com a pele, parte dos brasileiros não está satisfeita com a sua. O estudo da Kantar concluiu que 9,5% das mulheres gostariam de ter pele muito mais clara do que têm, 19,3% um pouco mais clara e 6,4% um pouco mais escura. Entre os homens, 6,8% gostariam de ter pele muito mais clara, 14,4% um pouco mais clara e 6,1% mais escura.

Na hora do skin care, o comportamento varia muito entre públicos masculinos e femininos, mas independente do sexo e idade concentra as atenções no rosto. Os homens têm duas grandes preocupações com cuidados estéticos ao longo da vida: acne e cravos. Para tratá-los, incluem um ou dois produtos em suas rotinas, principalmente entre 11 e 24 anos. Entre as mulheres, 33% delas têm em média seis preocupações na vida adulta. São elas: cravos, espinhas, acne, olheiras, rugas e manchas. Para isso, elas elegem, em média, 4 ou 5 categorias de beleza por período. No entanto, o número de produtos na nécessaire caiu 5% nos últimos dois anos na contramão do aumento pela busca de opções que ofereçam um mix de benefícios com ênfase em efeito anti-idade, hidratação e nutrição.

“Mulheres se preocupam com olheiras e rugas boa parte da vida adulta, enquanto os cuidados estéticos dos homens são concentrados entre os jovens que buscam soluções para cravos e espinhas”, analisa Giovanna Fischer, Diretora de Marketing e Insights da Kantar.

Entre o público feminino, 33,5% busca ajuda dermatológica para tratamentos no rosto, enquanto 21,1% dos homens procuram soluções nos consultórios médicos. Apesar das mulheres terem rotinas cada vez mais dinâmicas e estarem buscando mais praticidade – reduziram em 2,6% a frequência do uso de produtos durante a semana -, os cuidados com a beleza ainda tomam 18% mais tempo delas do que dos homens. Em geral, este tempo extra é gasto estilizando o cabelo e com tratamentos para a pele do rosto.

Produtos naturais

Seja para pele ou cabelo, a procura por produtos naturais aqueceu o mercado de beleza no País nos últimos anos. De forma geral, os itens de beauty & care cresceram 9% em 2018.

Já os itens com ativos naturais, como abacate, argan, coco, oliva, macadâmia etc., representavam 6% do mercado em 2017. Já em 2018, equivalem a 20% em valor, aponta a Kantar.

Paty Moraes Nobre

https://jovempan.uol.com.br/guiasp

Jornalista e agitadora cultural, atuou como repórter em rádios como Jovem Pan e Band, videorrepórter na TV Cultura, editora de notícias, lifestyle, TV e Cultura nas empresas Globo.com, Editora Globo, Caras e Portal iG. Casada e mãe, escreve sobre gastronomia no Portal UOL, é colunista da Exame Vip, da Editora Abril, e coordenadora das plataformas Mulheres da Pan e Revista Guia SP, da Jovem Pan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *