Tem uma diferença bastante significativa entre quem diz que te ama e quem verdadeiramente te faz sentir amado.

Amor não é sentimento imposto, encomendado e nunca funcionou por condição. Quando se ama alguém, o sentimento brota espontaneamente, não controlamos o seu despertar e nem tão pouco a intensidade em que acontece.

Há situações inclusive em que sofremos por querer amar, mas não sentir amor. Em outras, amamos enlouquecidamente e não somos amados em reciprocidade! E finalmente há aquelas em que amamos e somos amados! Salve estas que são as melhores…

O mais engraçado é que essa história de se sentir amado é completamente íntima e pessoal, cada um tem sua linguagem de amor! E não consigo imaginar sensação mais gostosa do que se sentir amado por quem a gente gosta…

Independente do modo peculiar que tenhamos de entender o amor, fato é que perceber-se especial, visto, reconhecido e importante por quem queremos bem causa uma paz aqui dentro e é bom demais…

Portanto, há uma grande diferença entre dizer, escrever e falar milhares de vezes o quanto se ama e amar de verdade! Fazer jus às emoções e exercê-las! Nutrir um sentimento consistente e equivalente com o que se exclama da boca para fora. Aí sim, estaremos vivendo intensamente e proporcionalmente a teoria na prática.

 

Pamela Magalhães

https://pamelamagalhaes.com.br/

Psicológa especializada em relacionamento e apresentadora do podcast Coração Peludo