Faça uma breve reflexão e tente localizar o número de vegetarianos e veganos que você conhece ou que façam parte do seu convívio diário. Aposto que você vai encontrar alguém. Seja aquele colega de trabalho, um primo… Ah, tem também algum artista que você gosta.

De acordo com a The Vegan Society, sediada no Reino Unido e considerada a entidade fundadora do veganismo no mundo, o veganismo é um estilo de vida que exclui, na medida do possível e do praticável, produtos de origem animal nas refeições, nas roupas e até nos cosméticos. Diferente dos vegetarianos, na alimentação vegana são deixados de lado carnes, ovos, leite e mel.

Pode parecer uma atitude atual, porém, essa realidade não é recente. Desde 1994, o dia 1 de novembro é comemorado como o Dia do Veganismo.

A data foi estabelecida por Louise Wallis, presidente da Vegan Society – instituição vegana mais antiga do mundo, fundada no Reino Unido, e que busca promover o respeito por todos aqueles que optaram por reeducar seus hábitos alimentares e tirar a carne dos seus cardápios.

Se nas suas resoluções de ano novo você colocou “Comer menos carne” ou “Virar vegetariano”, você não está sozinho. De acordo com a The Economist, 2019 é o ano do veganismo no mundo.

Segundo pesquisa do IBOPE Inteligência conduzida em abril de 2018, 14% da população no Brasil se declara vegetariana. Não há levantamento oficial sobre o número de veganos, mas eles estimam cerca de 5 milhões de pessoas que optam por não consumir nada de origem animal.

Um mercado alimentício que cresce cerca de 40% ao ano tem o propósito de abraçar essa população que está deixando de ser uma minoria. Restaurantes, hotéis, buffets e diversos outros serviços já estão se engajando na causa do veganismo.

Para Denise Bernardino – dona do restaurante Alquimia, em Campos do Jordão, a conscientização sobre os cuidados com a alimentação é de extrema importância e deve ser debatido por todos.

Segundo ela, que tem uma horta sem nenhum tipo de intervenção química no estabelecimento, a ideia de desenvolver um plantio orgânico vem do seu comprometimento com as causas ambientais.

Em comemoração ao Dia do Veganismo, Denise reuniu quatro dicas para quem pretende adotar a culinária vegana:

1 – Saia do seu habitual e experimente novos alimentos

“Hoje, só consumimos cerca de 0,06 % de todas as plantas, legumes, frutas e grãos comestíveis que existem, ou seja, praticamente nada. Amplie seus horizontes, monte pratos mais coloridos e conheça novos sabores.”

2 – Consulte um nutricionista

“Ter uma dieta em mãos é importante para manter seus nutrientes equilibrados e facilitar na hora de montar seu prato. Ao deixar de comer carne, ovos e laticínios, você pode ter uma deficiência de vitamina B12, então, é importante consumir diariamente outros alimentos que possuam essa vitamina (como cereais integrais e proteínas naturais).”

3 – Aventure-se na cozinha

“Além de apreciar a culinária vegana que alguns restaurantes oferecem, desafie-se na cozinha de casa. Cozinhar novos alimentos vai fazer você se apaixonar por eles e te dar mais ânimo para continuar no vegano.”

4 – Vá aos poucos

“Tente parar de consumir um tipo de carne de cada vez. Por exemplo: primeiro elimine a carne bovina, depois, o frango. Siga a sequência que te deixa mais confortável”.

 

 

 

Paty Moraes Nobre

https://jovempan.uol.com.br/guiasp

Jornalista e agitadora cultural, atuou como repórter em rádios como Jovem Pan e Band, videorrepórter na TV Cultura, editora de notícias, lifestyle, TV e Cultura nas empresas Globo.com, Editora Globo, Caras e Portal iG. Casada e mãe, escreve sobre gastronomia no Portal UOL, é colunista da Exame Vip, da Editora Abril, e coordenadora das plataformas Mulheres da Pan e Revista Guia SP, da Jovem Pan.