Você costuma assistir à filmes pornôs? Pode responder sinceramente, sem medo de julgamentos ou tabus!

A pornografia, apesar dos muitos preconceitos, tem seus benefícios, principalmente para apimentar a vida do casal, trazer novas ideias, concretizar fantasias dos casais, trazer mais autoconhecimento dos desejos, prazeres e, auxiliar na busca do prazer e da masturbação.

Mas é importante entender que por trás dos filmes há uma edição, que torna tudo muito diferente dos relacionamentos da vida real. Querer que o sexo que você faz na sua casa seja igual ao das telas pode gerar uma grande frustração e sentimentos de inadequação e incapacidade! Ah e para quem não assiste, também vale ficar atenta, afinal muito do senso comum, das conversas acabam que também se baseiam nesses mitos da pornografia.

Por isso, resolvi listar alguns dos principais clichês que aparecem em boa parte desses conteúdos de pornografia e que podem sim ser consumidos, desde que esteja muito claro que eles são irreais e não estejam trazendo prejuízos a vida.

Se gostar de usar a pornografia faça com sabedoria, e nada de criar expectativas e ilusões!

  • Corpos perfeitos e padronizados: os atores e atrizes são escolhidos a dedo, e todos costumam ter o mesmo padrão de corpo, além de tirarem os pêlos do corpo! Não existe diversidade de corpos, como acontece na vida real. Ah, e também é injusto comparar o tamanho do pênis do seu companheiro com o dos atores. Existem muitos truques de luz, ângulo e edição envolvidos!
  • Desejo repentino: é comum que nos filmes pornôs as pessoas respirem e o tesão já apareça! Lembre-se que na vida real não é assim, e por isso as preliminares devem ser muito bem exploradas, além de encher o copo do desejo diariamente.
  • Anal rápido e fácil: Diferente da vida real, no pornô o anal acontece a toda hora, sem preparações, como se fosse fácil para todo mundo. Já falamos sobre esse tema aqui no blog, e vale reforçar: o anal pode sim ser prazeroso, afinal de contas o ânus é uma área erógena do corpo, mas é fundamental lubrificar e estar com bastante excitação para que a penetração não seja desprazerosa.
  • Gemidos e mais gemidos: os gritos e gemidos são quase que uma premissa do sexo prazeroso nos filmes pornôs (aliás gemidos só por parte das mulheres). E muitas vezes isso resulta em demonstrações forçadas, fingidas, afinal de contas nem todo mundo sente necessidade de expressar o prazer com barulhos!

A pornografia é cercada de mitos e tabus (ainda falaremos mais sobre eles) que podem prejudicar a sua vida sexual real e as expectativas que você tem dela, mas se consumida sem criação de expectativas e sabendo que não passa de uma ficção, ela talvez possa ser uma aliada da sua sexualidade e do seu prazer, se você gostar!

 

paulanapolitano

Psicóloga clínica, pós graduada em Terapia Sexual e em Terapia Cognitivo Comportamental. Também é autora do livro "Sexplicando: sexualidade sem mitos e tabus".