O que são preliminares para você?

A definição no dicionário é “que precede a matéria principal e serve para esclarecê-la; condição prévia”. Para muitos é isso que acontece no dia – preliminar é apenas o que antecede o ato sexual.

Mas você não acha que isso é um pouco simplista e reducionista, como se a relação sexual fosse apenas o que envolve os órgãos sexuais e a penetração, desconsiderando o grande poder do corpo como um todo?

Quero então te fazer uma proposta! Vamos olhar para as preliminares de uma forma mais ampla? Encará-la como uma forma de intimidade, de aumento de excitação, de conhecer um ao outro melhor, de descobrir as diversas sensações do corpo, de conhecer, descobrir, explorar, acariciar e estimular seu(sua) parceiro(a) e a si mesmo.

Por que não transformar as preliminares no “prato principal” da noite (ou do dia?), e não apenas em “aperitivo”? Elas são ótimas formas de aproveitar a sexualidade e o prazer, e não devem trazer a sensação de que “falta algo”.

Eu gosto sempre de falar que as preliminares começam no momento em que o sexo termina até o início do próximo!

Quer se inspirar e aproveitar melhor esse momento mágico? Separei algumas dicas pra te ajudar!

  • Beijos, beijos e mais beijos. Você sabia que existem vários tipos de beijos? Você pode brincar com a intensidade, e usar acessórios, como gelo, algo quente, bala…
  • Carícias e estímulos das áreas erógenas: toque pescoço, costas, coxas (anterior, posterior e interior); boca; dedos; pés; seios; nádegas; vagina, pênis e outras tantas que vocês podem descobrir um no outro.
  • Jogos sexuais ou sensuais como: strip-tease; danças sensuais e pole dance; fantasias, e mesmo jogos encontrados em sex shops (já falamos sobre os brinquedos eróticos aqui)
  • Masturbação mútua, ambos masturbando um ao outro ou a si mesmo (tem texto sobre a masturbação feminina aqui no blog também);
  • Massagem para ajudar no relaxamento, descontração e até mesmo para excitar;
  • Sexo oral ou anal;
  • Uma ligação especial, carinho, demonstração de afeto, cuidado, preocupação; uma insinuação, uma provocação, uma música, um presente…
  • Exploração do corpo, com as mãos (mãos inteiras, dedos, unhas, causando arrepios); plumas; cabelo; o próprio corpo; gelo; óleos específicos para massagens; bebidas e guloseimas (champanhe, morango, chantilly…)

Use a criatividade e descubra o que é bom pra vocês. Lembra quando falamos que o “sexo bom” bom para um pode não ser para outro? Uma área do corpo que causa muita excitação para uma pessoa pode não ser a mesma para outra.

E então, o que você está esperando? Explore, acaricie, estimule, descubra onde e o que te faz sentir prazer e para a sua(seu) parceira(o). Nós não nascemos sabendo, e além disso também vamos mudando e nos aprimorando, não é mesmo?

 

paulanapolitano

Psicóloga clínica, pós graduada em Terapia Sexual e em Terapia Cognitivo Comportamental. Também é autora do livro "Sexplicando: sexualidade sem mitos e tabus".