Olheiras são mais comuns do que você imagina e, seja pela aparência cansada ou pela falta de uniformidade na cor da pele, podem causar muito incômodo em quem carrega essas manchas sob os olhos.

Antes de sair gastando pequenas fortunas em quaisquer produtos que prometem dar um fim a esse elefante branco (ou roxo, no caso), descubra qual é o seu tipo de olheira, o que causa e – atenção a este momento de glória – qual o tratamento específico.

Conversamos com a Dra. Fernanda Nichelle, dermatologista e expert no tratamento de olheiras, para desvendar esse mistério.

 

Olheira anatômica

Esse tipo de olheira tem a ver com a formação óssea do seu rosto. A região abaixo dos olhos é mais funda que as maçãs da face, fazendo uma espécie de degrau ou depressão. É uma olheira com profundidade, que raramente consegue ser corrigida com maquiagem.

Como tratar?

Por ser uma região afundada na face, que causa sombra e aumenta o visual das olheiras, o ideal é que você nivele a pele com um preenchimento. “Geralmente injetamos o ácido hialurônico, com uma reticulação específica para essa região, e conseguimos manter a pele na mesma altura”, explica Dra. Fernanda.

Foto: Alexandre Croussette on Unsplash
Foto: Alexandre Croussette on Unsplash

Olheira Vascular

Sabe aquela manhã de ressaca ou aquela semana destruidora que você dormiu só 4 horinhas por noite? É no espelho que você percebe os reflexos do cansaço, normalmente em formato de olheiras arroxeadas, estampando na cara que você precisa descansar mais. Essa olheira mais arroxeada acontece por causa da hipervascularização da região abaixo dos olhos.

Como tratar?

O tratamento é feito no consultório da dermato, com a luz pulsada. Essa luz tem o poder de fechar os vasinhos sanguíneos da região abaixo dos olhos.

 

Olheira por melanina

Já ouviu a expressão “olhos de panda“? Normalmente é a esse tipo de olheira a qual se refere. Ela é mais escura, acastanhada e acontece por excesso de pigmentação na região, como uma mancha mesmo.

Como tratar?

É o tipo mais fácil de esconder com maquiagem, mas existem tratamentos definitivos que diminuem ou eliminam o excesso de pigmentação da pele. “Para essa olheira que se usa cremes clareadores, lasers e a própria luz pulsada ajuda também”, recomenda a Dra. Fernanda.

 

Mista

Se você passou por todos os itens a seguir e se identificou com mais de um, não fique confusa. As olheiras mistas são as que apresentam mais de um tipo de olheira na mesma região. Você pode, por exemplo, ter a olheira anatômica e a vascular ao mesmo tempo.

Como tratar?

Assim como todos os outros tipos de olheiras, é imprescindível que você vá ao consultório da sua dermatologista para que seu caso seja analisado de forma particular e, dessa forma, os tratamentos sejam combinados da melhor forma para resolver o seu incômodo.

 

Apesar das olheiras terem tratamentos específicos, nada dispensa o bom e velho corretivo facial. Dos tradicionais tons de pele aos coloridos, eles são uma mão na roda para quem quer disfarçar os círculos em volta dos olhos de imediato e uniformizar o tom do rosto.

Ju Romano

Ju Romano, jornalista, blogueira, influenciadora digital e aficcionada por beleza e moda. Defensora da liberdade da mulher ser quem e como ela quiser.