Olheira: nome popular dado ao escurecimento da região periorbital ou abaixo dos olhos.

Apesar de ainda não possui etiopatogenia definida, sabe-se que é uma desordem multifatorial que acarreta o problema.

Noites mal dormidas e problemas com o sono, gripes e resfriado, desidratação, estresse, crise de choro, TPM e ainda, no caso das mulheres não remover totalmente a maquiagem, vai tornando a área mais pigmentada.  

“Há outras causas conhecidas que são de origem genética, ou seja, as células dessa região produzem mais pigmento que qualquer outra região da face. Infecções intestinais, problemas digestivos, doenças respiratórias como a sinusite e a rinite; o mau funcionamento dos rins, dificuldade do organismo desse indivíduo absorver nutrientes, alergias alimentares, alimentação inadequada (rica em gorduras trans, açúcares, o baixo consumo de folhas, vegetais e frutas) levam à deficiência de vitaminas importantes para manter a integridade da pele e sua boa circulação”, explica o médico e nutrólogo Thiago Giaconi , que dirige a clínica Giaconi, no Rio de Janeiro.

O médico alerta que não é tão fácil tratar o problema e é necessária uma avaliação mais profunda e um exame clínico para saber a devida origem das olheiras. “Mas podemos amenizar o quadro com mudanças na alimentação”, ressalta Giaconi.

4 dicas do médico e nutrólogo Thiago Giaconi :

– Uma ingestão de alimentos antioxidantes beneficiam o corpo todo. No caso das olheiras, esses nutrientes agem na firmeza e resistência dos vasos sanguíneos evitando que se rompam e acumulem líquido na região;

– Outros alimentos, como peixes ricos em ômega 3 (atum, salmão, sardinha) e a linhaça, que é um antinflamatório e protetor dos capilares sanguíneos, também podem ajudar;

– Gengibre, chá verde, castanhas do Pará e amêndoas, brócolis, vitamina E, lichia, mix de óleos de linhaça, azeite de oliva e macadâmia completam o time;  

– A água é um fator importantíssimo que deve estar presente todos os dias nos nossos hábitos alimentares. A importância não está somente em prevenir e amenizar as olheiras e, sim, na manutenção de todas as reações metabólicas do nosso organismo.

Paty Moraes Nobre

https://jovempan.uol.com.br/guiasp

Jornalista e agitadora cultural, atuou como repórter em rádios como Jovem Pan e Band, videorrepórter na TV Cultura, editora de notícias, lifestyle, TV e Cultura nas empresas Globo.com, Editora Globo, Caras e Portal iG. Casada e mãe, escreve sobre gastronomia no Portal UOL, é colunista da Exame Vip, da Editora Abril, e coordenadora das plataformas Mulheres da Pan e Revista Guia SP, da Jovem Pan.