Se você chegou até esse momento de 2020, você já pode se considerar um sobrevivente. Um ano até então caótico, marcado por inesperadas crises ligadas a saúde, meio ambiente, economia, politica, entre outras coisas. 2020 definitivamente não está sendo nada fácil.

E se de um lado aprendemos – graças a pandemia do novo coronavírus – a viver um “Novo Normal”, do outro, pensamos incansavelmente, “Até quando?”.

Existem pessoas – e ressalto que não falo isso em um tom de julgamento – que estão levando a vida como se a pandemia tivesse data e hora marcada para ir embora. Consigo imaginar uma charge onde a 00h01 do dia 01 de janeiro de 2021, o coronavírus pegue sua mala, e leve dentro dela a pandemia, a quarentena e as milhares de pessoas ainda infectadas. Mas na pungente realidade, sabemos que não vai ser assim.

Uma metáfora muito bem posta pela Tati Lisbon, conhecida como Papisa, no último episódio do Saí de casa, aponta que “Em 2020 tivemos uma onda forte, um tsunami, agora em 2021 teremos que lidar com o que ficou na praia”.  A Papisa é uma Astróloga, Taróloga, Numeróloga e uma das personalidades da internet quando o assunto é signos, esses microuniversos se fundem e ajudam a formar a personalidade enigmática da mesma.

E foi graças a essa notabilidade mística que a convidei para nos contar o que podemos esperar de 2021 segundo os astros. Confira:

  • No programa você disse que já tinha sido previsto há muitos anos que 2020 seria um ano caótico. Seguindo essa linha, o que podemos esperar de 2021 segundo os astros?

É muito complexo tentar fazer previsões e ter um olhar muito positivo para 2021 porque a gente mal está conseguindo finalizar esse período tão incisivo de uma maneira consideravelmente bacana para todos. Como eu havia dito através da analogia da praia, em 2021 teremos que lidar com o que a onda deixou na praia. Então temos aí um cenário difícil, um cenário de muita transformação, e um cenário onde temos que olhar para nós mesmos e nos cuidar mais, principalmente do que está ao nosso redor. Talvez enquanto 2020 foi o ano da gente aprender de uma maneira muito brusca o que significa viver em um contexto de pandemia, isolamento social e etc… Em 2021 vai ser o momento de paramos e pensar “O que faremos com isso agora? ”. Vem aí uma nova realidade para fazemos o melhor a partir de tudo o que aprendemos e ter em mente que as coisas podem e vão melhorar, ainda que de uma maneira gradual.

  • Quais cuidados e atenções teremos que ter no próximo ano?

2020 nos ensinou a ter muito mais responsabilidade sobre a nossa própria individualidade e como isso reflete no coletivo de maneira direta. O contexto de uma pandemia colocar isso em cheque do tipo “Beleza, você pode até não se importar com você e fazer o que você quiser, mas você pode contaminar outras pessoas e o risco ainda é muito grande” então esse tipo de realidade implicado na nossa vivência traz para 2021 esse senso de coletividade sendo colocado a prova. É um momento de muito cuidado com questões pessoais e particulares e como que isso consegue reverbera coletivamente dentro do seu entorno – Às vezes pode ser no seu contexto familiar, as pessoas que convivem com você e os lugares por onde você transita – Em 2021 vai ser necessário lidarmos com essa nova realidade e entender que muita coisa precisa mudar e que coisas antigas e obsoletas não cabem mais. É preciso ter um olhar de inovação com senso de familiaridade, e isso vai ser muito importante para ressignificarmos tudo o que aprendermos e colocar em um lugar novo para tocar em frente após um ano tão decisivo e controverso como 2020.

  • Muitas pessoas falaram que 2020 serviu como um aprendizado sobre empatia e solidariedade. Em 2021 esse aprendizado será colocado a prova?

Acredito que sem dúvida nenhuma, não tem nem como fugir desse senso de responsabilidade e da empatia com o próximo. Não é porque a gente vai virar o ano que a pandemia vai sumir do nada e que vamos agir como se 2020 tivesse sido um grande delírio coletivo. Não tem como a gente colocar a responsabilidade somente em cima de um período de tempo. Mas 2021 ainda é o momento de entender para onde a gente está indo. Estamos conseguindo enxergar tudo o que está ficando para trás e desmoronando, mas ainda tem aquele grande questionamento do “E agora? ”. Dentro do cenário onde tudo foi interrompido – Estudos, projetos e até vidas – o que isso impacta na nossa vida? Ter esse olhar sob o coletivo ajuda a gente a ter perspectiva, porque é o que vamos precisar daqui para a frente, coisas que agreguem empática e bons frutos. Vai ser necessário entender a coletividade e as particularidades de todos os contextos para tornar a volta ao modelo de vida coletivo mais prática e amigável para todos.

  • A nova década começou com o pé esquerdo, essa “sina” pode perdurar nos próximos anos? O que nos esperar a longo prazo?

Muitas das mudanças mundiais estão sendo anunciadas há muito tempo, né? Não é de hoje. Eu acho que em algum momento a conta ia chegar para humanidade e eu meio que essa conta começou a chegar em 2020, né? Eu acho que até antes, mas 2020 foi um marco. Eu acredito que para os próximos anos essa nova ideia de realidade, ela se perdure, até mesmo porque não vai ter como a gente voltar ao antigo normal, voltar o que era como se a pandemia foi só uma fase que passou.. Mas não, tudo mudou, tudo se transformou.

Então para os próximos anos a gente precisa considerar alguns pontos, principalmente quando falamos da crise econômica, que está cada vez mais forte. Tem um aspecto astrológico que é Urano em touro, que está lá desde 2018, e vai ficar até 2026 mais ou menos e agora em 2021, ele vai ficar praticamente o ano todo formando um aspecto bem desafiador com Saturno. Urano fala de revoluções e transformações, quer queira quer não. Touro é um signo de terra e de natureza estável, fala dos valores do dinheiro e do sistema financeiro.

Uma reformulação incisiva dentro de um lugar que a gente precisa de segurança, é um sinal de que as coisas vão mudar, e ativado por esse trânsito que vai iniciou em 2020, Saturno em quadratura com Urano, a gente pode realmente ter esse novo momento colocado em prática e ter que se adaptar na pratica, porque eu acredito que isso seja o ponto também bem decisivo e bem importante nesses próximos anos, principalmente agora 2021 em que teremos que lidar com toda essa movimentação, considerando o que ficou de valores pessoais e éticos para gente.

Para os próximos anos dessa década, o nosso senso de humanidade vai ficar cada vez mais aflorado e a maneira que vamos perceber e lidar com determinadas situações que possam vir a aparecer vai ser mais dinâmica. Vamos aprender a entender as camadas do que é viver em coletivo e como podemos humanizar nossos processos sem desumanizar o dos outros. A empatia e coletividade vão ser as chaves do sucesso daqui pra frente.

No último episódio do “Saí de Casa”, as apresentadoras Luísa Accorsi e Manu Carvalho também bateram um papo com a Tati lisbon, o programa já está disponível nas principais plataformas de áudio e agregadores de podcasts.

Por Sandro Christy