Chegamos ao último mês desse ano tão turbulento e atípico que foi 2020. Esperamos que este novo ano deixe para trás todas as preocupações relacionadas ao novo coronavírus e chegue com a esperança da vacina, do retorno de uma nova rotina para todos e com os aprendizados obtidos neste ano.

É muito comum que nesta época a gente pare e reflita um pouco sobre o que aconteceu e, principalmente, o que queremos fazer diferente no ano que vai chegar. Mas se você lembrar das resoluções dos anos anteriores, alguma vez o tema sexualidade entrou na sua lista?

E não vale só falar que sempre deseja encontrar um novo amor, hein? Estamos falando de olhar para questões relacionadas ao autoconhecimento, autoestima, relacionamentos, aumentar o desejo e a libido, conhecer as vontades do outro, experimentar novos acessórios, entender o que pode estar atrapalhando, etc.

Ao longo deste mês vou trazer aqui para no blog aspectos que podem te ajudar a dar mais atenção para o quesito sexualidade em 2021! Vale lembrar que o objetivo não é criar uma cobrança excessiva, mas sim valorizar e dar atenção a algo que é tão importante para nossa saúde de modo geral.

Separei cinco dicas para você dar o start nesse novo olhar e criar uma pastinha mental: o que eu quero para a minha sexualidade neste próximo ano?

  • Refletir: o que eu gostaria de mudar em mim? Com o que não estou satisfeito(a) ou o que eu poderia melhorar? (sozinha ou com parceiro(a);
  • E em relação ao meu parceiro/a, o que poderia melhorar e na nossa relação?
  • Como está a sua comunicação em relação às questões da sexualidade verbal e não verbal?;
  • Ler, estudar e fazer cursos de assuntos variados da sexualidade (como está fazendo aqui, agora!);
  • Estar inteiro na relação sexual! Hora do sexo (e lembre, não é só a penetração, hein?) é hora de deixar de lado os compromissos e afazeres e se dedicar ao momento.

 

paulanapolitano

Psicóloga clínica, pós graduada em Terapia Sexual e em Terapia Cognitivo Comportamental. Também é autora do livro "Sexplicando: sexualidade sem mitos e tabus".