A brasileira Valentina Sampaio é a capa da nova edição da revista Woman – Madame Figaro. A prestigiada publicação espanhola já contou com importantes nomes em suas capas, como Kristen Stewart, Carla Bruni e Chiara Ferragni. Intitulada “Woman Power”, a edição de julho da publicação traz ensaio e perfil sobre a meteórica carreira da top cearense. As imagens são do fotógrafo Juan Aldabaldetrecu.

Filha de pescador

Natural de Aquiraz, no Ceará, Valentina Sampaio virou destaque mundial como a primeira transgênero a estampar a capa da renomada Vogue Paris. Filha de um pescador e uma professora, foi lançada pela Joy Model, de Liliana Gomes e Marcelo Fonseca, mesma agência responsável por lançar a Angel Lais Ribeiro ao estrelato.

Valentina tem ainda em seu currículo trabalhos para importantes grifes como Marc Jacobs, Balmain e L’Oréal.

“Comecei a trabalhar como modelo depois de entrar na faculdade de Design de Moda. Tive contato com pessoas que já trabalhavam no mercado local, e foi então que comecei a fazer alguns pequenos trabalhos no meu estado. Era um grande sonho, mas eu não esperava tanto. Após desembarcar em São Paulo, em outubro de 2016, tudo começou acontecer, e foi tudo muito rápido”, lembra ela, ao EVA.

Leia a seguir a entrevista completa com a modelo Valentina Sampaio:

EVA: Como e quando se descobriu trans e como foi a transição? Como seus parentes encararam?
Valentina Sampaio: Eu tive uma infância muito feliz, ao lado dos meus irmãos. Cresci numa cidade pequena, onde todos se conhecem. Tive também a sorte de ter uma família maravilhosa e que me ama muito. Na infância, há um momento em que percebemos que temos algo diferente. Eu sempre me senti uma menina, mas o que aprendia até então era “menino é menino, e menina é menina”. Os brinquedos também eram todos divididos entre masculino e feminino. E eu, nunca me vi e nem me senti parte disso.

Sempre soube exatamente quem sou, e isso não é fácil pra uma criança lidar. Muitas vezes, eu me sentia sozinha no meu pequeno mundo cor de rosa. Havia um jardim, onde muitas vezes eu ficava lá sozinha, com meus pensamentos e sonhos, meu caderno de desenhos, onde sempre desenhava bonecas, princesas e escrevia histórias. Depois, os desenhos evoluíram para croquis de moda.

Neste jardim, havia uma árvore grande, cheia de flores brancas. Eu pegava as que caíam no chão e brincava com elas, como se fossem minhas bonecas. Tudo foi evoluindo naturalmente com o passar do tempo. Eu sempre fui o que senti ser; o que transmiti às pessoas.

EVA: Você namora? Se sim, a pessoa apoia sua carreira?
VS: Namoro, sim. Ele me apoia e fica muito feliz por mim.

EVA: Qual tipo de modelo quer se tornar? 
VS: Eu quero transmitir algo de bom para o mundo, quero deixar algo construtivo e positivo. Procuro usar a visibilidade que esSa carreira proporciona para mudar algo na sociedade. Luto por mais amor e por respeito à diversidade.

EVA: Acha que o universo da moda é mais acolhedor e respeitoso para modelos trans hoje em dia? 
VS: Eu acredito que no mercado da moda as coisas podem fluir um pouco mais livremente. Estamos avançando, mas ainda estamos longe. Eu espero realmente que, num futuro próximo, isso não seja mais um tabu, e que as oportunidades existam igualmente para todos. Luto para que nenhuma pessoa trans tenha oportunidades limitadas simplesmente por ser quem se é! Hoje, sofrer preconceito ainda é um preço alto que se paga por não se encaixar nos padrões impostos. Há cada barreira que surge… procuro passar por cima. Isso me tornou mais forte e mais madura.

Paty Moraes Nobre

https://jovempan.uol.com.br/guiasp

Jornalista e agitadora cultural, atuou como repórter em rádios como Jovem Pan e Band, videorrepórter na TV Cultura, editora de notícias, lifestyle, TV e Cultura nas empresas Globo.com, Editora Globo, Caras e Portal iG. Casada e mãe, escreve sobre gastronomia no Portal UOL, é colunista da Exame Vip, da Editora Abril, e coordenadora das plataformas Mulheres da Pan e Revista Guia SP, da Jovem Pan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *