A prisão de ventre, também conhecida como intestino preso, é um sintoma presente na rotina de 20% da população brasileira, segundo um amplo estudo da Federação Brasileira de Gastroenterologia. As mulheres são as mais afetadas, sendo pelo menos dois terços entre os mais de 40 milhões de brasileiros que sofrem com o problema.

Leone Gonçalves, nutricionista ortomolecular, afirma que fatores físicos, emocionais e culturais combinados ajudam a agravar as condições de manutenção da saúde intestinal. “Má alimentação, sedentarismo, baixa ingestão de líquidos ou uma alimentação pobre em fibras já são agravantes”, explica.

O especialista ainda aponta que não é preciso recorrer a laxantes e medicamentos, já que a própria alimentação pode sanar o problema. “Assim como qualquer outro remédio, os laxantes não devem ser tomados por conta própria. Caso você esteja há muitos dias sem conseguir evacuar, consulte um médico. Mas, em geral, aumentar a ingestão de fibras, líquidos e alimentos probióticos já ajudam muito. O melhor remédio para a constipação sempre serão hábitos saudáveis”, garante.

Seguem dicas de alimentos que combatem a prisão de ventre agindo como laxantes naturais e mais práticas benéficas:

1- Laxantes naturais: Frutas: figo, pera, maçã, kiwi; Verduras: alface, rúcula, agrião, couve, brócolis, repolho, berinjela e abobrinha; Grãos: aveia, farelo de aveia, farelo de trigo, milho, lentilha, quinoa; Sementes: chia, linhaça, gergelim; Oleaginosas: castanhas, amendoim, amêndoas, nozes; Bebidas: café, chá de erva-cidreira e de cáscara sagrada.

2- Evite alimentos constipastes: Bebidas alcoólicas, chocolate, café, chá preto devem ser evitados. Os alimentos que aumentam a produção de gases, especialmente os ricos em enxofre, também entram nessa lista de proibições.

3- Invista em alimentos probióticos: Iogurtes naturais ajudam a renovar e fortalecer a flora intestinal. Além do iogurte, o kefir é um probiótico que está ganhando popularidade, principalmente entre os adeptos de uma alimentação mais natural e que tem mostrado bons resultados nesse aspecto.

4- Hidrate-se e faça exercícios: Evite o sedentarismo e hidrate-se adequadamente, entre dois e três litros de água por dia aproximadamente, para que o intestino funcione adequadamente. A água ajuda a formar o bolo fecal.


5- Consulte um médico:
Se mesmo adotando uma alimentação balanceada e seguindo as orientações a constipação persistir, procure um médico e realize exames, pois a condição pode ser sinal de um problema mais sério de saúde.

Paty Moraes Nobre

https://jovempan.uol.com.br/guiasp

Jornalista e agitadora cultural, atuou como repórter em rádios como Jovem Pan e Band, videorrepórter na TV Cultura, editora de notícias, lifestyle, TV e Cultura nas empresas Globo.com, Editora Globo, Caras e Portal iG. Casada e mãe, escreve sobre gastronomia no Portal UOL, é colunista da Exame Vip, da Editora Abril, e coordenadora das plataformas Mulheres da Pan e Revista Guia SP, da Jovem Pan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *