Gabriela Trippe já teve uma rotina semelhante à vida de muitas jovens da idade dela. Morava em uma casa comum e tinha um emprego com horários fixos e salário regular. Este ano, no entanto, houve uma enorme transformação nessa história.

Aos 30 anos, ela deixou o emprego, mudou-se de São Paulo, comprou um barco e passou a viver a bordo de um veleiro em Bertioga, no litoral norte do estado.

“Antes do barco, trabalhava há quatro anos numa filial de empresa de tecnologia como gerente da área administrativa e comercial. Minha rotina era do trabalho para casa e, aos finais de semana, descíamos para o Guarujá para passear com o nosso veleiro”, lembra ela, que é casada com Yuri Adda, de 41 anos, sobre o pequeno barco de 28 pés do casal.

View this post on Instagram

Mar Doce Lar ?

A post shared by Gabriela (@alugueldeveleiro) on

O amor pela vela é antigo e Gabriela e Yuri já são considerados velejadores experientes. “Há dez anos, conheci pela primeira vez um veleiro e, desde então, me apaixonei. Alugamos algumas vezes até que resolvemos construir um achando que sairia mais barato com os custos parcelados. No fim, saiu mais caro e trabalhoso. Mas o aprendizado foi bem grande e valeu a pena”, explica.

No início de 2019, o casal decidiu vender o barco menor para adquirir um modelo Spray, do projetista inglês Bruce Roberts. Bem espaçoso, o veleiro Thibeta, construído de aço carborno naval, tem 44 pés, banheiro, cozinha, camas e é bem seguro para navegar e morar.

Fui conhecer a nova vida do casal e deu para perceber que a mudança foi brutal. “A vida com poucas coisas, apenas coisas úteis, o contato direto com a natureza e o exercício físico que é exigido diariamente me fizeram querer essa vida. O que mais gosto é acordar sobre as águas, ver uma paisagem maravilhosa sempre em movimento, parar e assistir ao nascer e ao pôr do sol. Isso não tem preço”, vibra. “Sem contar a emoção de chegar a algum lugar pelo mar, o que deixa qualquer cidade mais bonita e interessante. São sensações até difíceis de descrever”, emenda.

De acordo com Gabriela, o mais difícil é deixar tudo organizado e limpo no dia a dia. “Como o espaço é limitado, tem que estar sempre organizando. E também tem a manutenção dos equipamentos, porque a maresia corrói tudo e, no caso de um barco, a atenção tem que ser redobrada. Uma vez ouvi que preguiçoso trabalha mais. Num barco, além de trabalhar mais, pode haver sérios prejuízos”, opina.

Na maior parte do tempo, a jovem fica na companhia da cachorrinha Yorkshire Kate, já que o marido ainda não conseguiu abandonar de vez a carreira na capital. “Ela é fofinha, muito parceira e até serve de alarme. Uma vez, a âncora garrou (na linguagem náutica, significa ‘soltou’ ), o barco começou a correr e foi ela que avisou latindo lá fora sem parar”, diverte-se.

Gabriela, Yuri e a cachorrinha Kate
Gabriela e a cachorrinha Kate

Semanalmente, casais e grupos de pessoas se juntam a ela para um passeio à bordo do Bruce, o que também garante um ganho extra.

O barco petfriendly acomoda 10 pessoas para um passeio durante o dia e até seis pessoas para pernoitar nas cabines. “Ofereço a experiência da vida a bordo, aulas de yoga e meditação num lugar calmo em meio à reserva ambiental, transporte para pesca amadora e pernoites em praias tranquilas. Até trabalhos comerciais e fotográficos, aniversários e despedidas de solteiro já foram feitos aqui”, recorda. Em média, uma diária sai por R$ 800.

“Barco é pra quem tem disposição. A vida a bordo pode ser mais dura do que na terra, mas, sabendo levar, fica moleza.” (Gabriela Trippe)

Sem dúvida, é uma experiência incomparável! Dá para ver pelas fotos do passeio a seguir:

View this post on Instagram

?⛵ #monday #sail

A post shared by Paty Moraes Nobre (@patymoraesnobre) on

View this post on Instagram

? #sunset #sailinglife

A post shared by Paty Moraes Nobre (@patymoraesnobre) on

SERVIÇO
Gabriela Trippe
Contato: 11 957474037

 

 

 

Paty Moraes Nobre

https://jovempan.uol.com.br/guiasp

Jornalista e agitadora cultural, atuou como repórter em rádios como Jovem Pan e Band, videorrepórter na TV Cultura, editora de notícias, lifestyle, TV e Cultura nas empresas Globo.com, Editora Globo, Caras e Portal iG. Casada e mãe, escreve sobre gastronomia no Portal UOL, é colunista da Exame Vip, da Editora Abril, e coordenadora das plataformas Mulheres da Pan e Revista Guia SP, da Jovem Pan.