Foi paixão à primeira vista pelo feed do Instagram. Thai é divertida, irreverente e tem uma estética toda própria. Seu estilo, com ares retrô, se diferencia de todas as outras influencers de moda. Ela é única. E as marcas já estão começando a descobri-la.

A Vogue acaba de convidá-la para uma série de vídeos. É estrela em ascensão e logo você também vai querer seguir a @thaidemelobufrem.

Thai de está em plena transição de carreira, “aproveitando que o mundo parou para repensar a vida”. Começou trabalhando como vendedora de lojas de moda e foi diretora de conteúdo do site de tendências Steal The Look, até que a vida de influenciadora falou mais alto.

“O Instagram começou a ficar muito grande na minha vida e comecei a me perguntar o que eu sou… se atriz, roteirista… porque eu escrevo os esquetes, produzo, faço tudo”.

Para não perder esse bonde chamado sucesso, contratou um agente.

Para ela a moda é um assunto sério. “Sempre me incomodei muito em como a gente consome os produtos. Eu gosto de contar uma história. Moda é arte, uma forma de expressão. E também uma indústria gigante. Mas é vista como futilidade, pela forma como foi vendida por muitos anos. A peça por si só, o look do dia, não cabe mais. Incentivar um consumo exacerbado é perigoso, vazio e doentio. Precisamos unir moda a conteúdo. Precisamos falar de formas de otimizar o guarda roupa, de fazer um segundo ciclo do produto através de brechós. Cada vez mais as pessoas vão optar por marcas que tenham o que dizer, que estejam mais próximas das nossas necessidades do dia a dia.”

Thai é daquelas que já acorda montada.

“Minha mãe sempre falou que ‘nós somos a nossa principal visita’. Ela achava um absurdo a minha avó guardar todas as coisas boas para as visitas, que vinham de vez em quando, e me ensinou assim. Por isso sempre bebi em copo de cristal, comi no melhor prato… me arrumo para mim, para me sentir bem. Eu acordo e já visto uma roupa boa, passo um batom vermelho – sua marca registrada. Ou fico de pijama, mas coloco uns acessórios, colar, brincão. Se quero me sentir inteligente boto um óculos de grau, eu não preciso, mas acho que fica parecendo uma pessoa que gosta de ler. A gente vai usando esses artifícios para melhorar o nosso humor ao longo do dia”, explica.

Mas ela também é bem vida real. E faz questão de falar sobre isso nas redes. “Convivi com transtornos alimentares durante 20 anos. Por isso acho importante falar sobre anorexia e bulimia. No dia que li sobre esses assuntos, chorei muito. Vejo as blogueiras fitness difundindo comportamentos que levam a essas doenças. É comum ver informações sobre obesidade, mas ninguém fala do magro… e por quê? Porque ele é exaltado. Eu me pergunto sobre minha responsabilidade com meus seguidores e quero estar próxima deles”, explica, ressaltando a importância de falar sobre saúde mental num período em que ela se faz tão necessária.

“Eu medito e faço yoga há muitos anos, então acho que me preparei para esse momento”, conta.

Talvez por causa desse histórico, ela escolhe sempre passatempos leves e agradáveis. No momento está revendo a série ‘Maravilhosa Sra. Maisel’. “Me identifiquei muito com ela. Assim como eu, a personagem não é uma mãe que nasceu muito para o cargo. É uma sátira incrível e o figurino enche os olhos… ao mesmo tempo que é uma mulher impecável, ela sobe no palco e quebra todos os padrões. Eu também estou descobrindo o humor em mim. Sou de Roraima, e quando cheguei a Curitiba (onde vive), conversava com todo mundo. E os homens falavam ‘ela está dando em cima de mim’. Então me fechei. Mas estou voltando a ser assim, gosto de tirar diversão das situações do cotidiano, do que não dá certo, de rir de mim mesma”. Além disso, a série de época tem tudo a ver com o seu estilo.

“Me inspiro no antigo, em uma época em que a gente tinha mais tempo para criar. E também sou muito musical, amo Beatles, Frank Sinatra, Pixies…”, conta.

E o que acha que vai mudar depois dessa quarentena? “Esse período está acontecendo para a gente se questionar e ver o que podemos fazer de diferente. Refletir sobre quem nós somos. Espero que o mundo se encontre”.

Namastê!

virnawulkan

Virna Wulkan é jornalista há mais de 20 anos, tendo trabalhado para algumas das maiores redações do país como UOL, Estadão (foram 9 anos como colunista no Suplemento Feminino), Contigo, Playboy e VIP. Além de ter sido colaboradora de veículos como Portal Caras, Glamurama, Marie Claire, Claudia, Boa Forma, entre outras. Sua expertise gira em torno de assuntos ligados à moda, beleza, entretenimento e celebridades – já entrevistou desde Kim Kardashian e Anitta, até Vitor Belfort e Juju Salimeni. Porquê todo mundo tem boas histórias para contar.