Você precisou aprender a trocar fraldas.
No começo elas também vazavam e você se perguntou se conseguiria fazer tudo do jeito certo.
Você já esqueceu a blusa num dia frio e encapotou o bebê no pleno sol de verão.
Você pode não contar pra ninguém, mas você já quase o deixou cair do sofá. Basta um piscar de olhos, né?
Então deixa esse pai ser pai.
Deixa ele ser pai com suas combinações de roupa duvidosas, com pipoca no jantar e café da manhã na padaria.
Deixe que as fraldas que ele trocou vazem como as suas vazaram, respeite a relação que eles estão construindo e não se culpe ou se martirize se for diferente da relação que você construiu (ou idealizou na sua cabeça).
Deixa ele dar banho e colocar pra dormir do jeito que for melhor pros dois.
Até porque, você odiava quando vinham dar pitacos dizendo que o seu jeito não estava certo, né?
Eles vão encontrar o caminho deles.
Confie, observe, respeite, dê o tom da leveza pra acalmar as inseguranças de um cara que quer muito participar, mas não sabe como.
Ele não vai acertar sempre, como você nem sempre acertou.
O nome disso é família.
E pra viver em família, é preciso muito mais que amor!
Respeito, companheirismo, liberdade, humildade, sinceridade também vem no pacote.
Deixa esse pai ser pai!

 

Nos siga no instagram: @seligamae

 

E para continuar falando sobre o assunto, o podcast Se liga, mãe tem um episódio especial sobre paternidade:

Andressa Rosa

Eu era roteirista, aí virei mãe da Malu e nunca mais consegui parar de falar sobre isso. Hoje tenho um blog, um podcast e muita história boa pra contar!