Neste domingo, dia 9 de maio, é comemorado o Dia das Mães, e uma das principais queixas que recebo no consultório é sobre a retomada da vida sexual após a gravidez. Como voltar a ter desejo?

O assunto é tão relevante que, recentemente, muitas famosas têm falado sobre, revelando as dificuldades de unir a maternidade com uma vida sexual ativa.

Separei duas manchetes como exemplo:

Simone fala sobre intimidade com marido após nascimento de Zaya: ’90 dias sem sexo’ 

Mulher de Sorocaba, Biah Rodrigues revela falta de libido no pós-parto: ‘Não tinha cabeça’

Se você já é mãe, como foi a sua experiência? Sentiu que seu libido diminuiu ou não teve diferença? A verdade é que, como já falamos por aqui, muitos são os fatores que impactam o desejo sexual, e na gravidez principalmente.

Entre os hormônios, que durante a gravidez e pós-parto estão a mil, a prolactina, relacionada à amamentação, realmente traz uma baixa no desejo, um sentimento de reclusão que as mães têm de guardar toda a atenção para o recém-nascido.

Há também alguns aspectos físicos e psicológicos que devem ser levados em conta: a mudança do corpo após o parto, por exemplo. A região fica mais sensível, a barriga costuma estar mais flácida, voltando ao normal, pode ter a cicatriz da cesária, o seio às vezes fica dolorido novamente em função da amamentação, e isso afeta a autoestima feminina. Essa aceitação, aliás, ocorre dos dois lados. Muitas vezes o/a parceiro/a também pode se incomodar com o corpo da mulher e sentir menos desejo.

Fatores como a ansiedade, o cansaço e a falta de sono têm grande impacto também. E aqui, novamente, o/a parceiro/a tem papel fundamental. Se o relacionamento está bem, com compartilhamento de tarefas, conversas frequentes sobre o que está bem e o que não está, esforço e dedicação de ambos, além de momentos a dois, o desejo vai, aos poucos, sendo resgatado, e o cérebro se reacostuma a sensação prazerosa do sexo.

 

paulanapolitano

Psicóloga clínica, pós graduada em Terapia Sexual e em Terapia Cognitivo Comportamental. Também é autora do livro "Sexplicando: sexualidade sem mitos e tabus".