Nem a pouca idade, a altura ou o fato de ser mulher num ambiente dominado por homens fez achef Letícia Shiotsuka desistir do sonho de atuar na cozinha asiática profissional. Hoje, aos 30 anos, ela é um dos grandes nomes da gastronomia mundial à frente do renomado restaurante Nobu São Paulo. 

O restaurante badalado tem como sócios o ator Robert De Niro, o produtor de filmes Meir Teper e o empresário Drew Nieporent.

O show de Letícia Shiotsuka

Além de executar as opções mais famosas da rede, Shiotsuka imprime sua marca com criações saborosas que mesclam elementos simples com inusitados e a valorização de ingredientes brasileiros e sazonais. Destaque para a Lagosta Hot Stone, uma das invenções dela, servida em chamas, que é um verdadeiro show à parte (foto).

A mulher na cozinha oriental 

“Não existe muita abertura para mulheres nessa área. A gente briga e luta muito para conquistar o espaço. Tenho 1,53 m, sofri muito preconceito, falavam: ‘ela não é capaz, não vai conseguir, não tem tamanho’. Mas isso me fortaleceu. A altura não importa, a idade não importa, ser mulher não importa, o que importa é o que a gente quer, nosso objetivo, a meta que a gente quer alcançar”, diz ela.

Segundo Letícia, existem pouquíssimas mulheres como sushiwoman (feminino de sushiman) no mundo e a temperatura mais alta das mãos femininas seria uma das razões. “Realmente, o calor das mãos da mulher interfere, mas também é um preconceito porque existem técnicas ajudando a melhorar isso”, comenta Letícia.

Assista à entrevista exclusiva completa no vídeo abaixo:

Paty Moraes Nobre

https://jovempan.uol.com.br/guiasp

Jornalista e agitadora cultural, atuou como repórter em rádios como Jovem Pan e Band, videorrepórter na TV Cultura, editora de notícias, lifestyle, TV e Cultura nas empresas Globo.com, Editora Globo, Caras e Portal iG. Casada e mãe, escreve sobre gastronomia no Portal UOL, é colunista da Exame Vip, da Editora Abril, e coordenadora das plataformas Mulheres da Pan e Revista Guia SP, da Jovem Pan.