A atriz Lea Michele, de 33 anos, revelou, em entrevista à revista “Health”, sofrer da Síndrome de Ovários Policísticos. Na reportagem, a artista da série “Glee” classificou o problema como “brutal”.

“Não sabia o que estava acontecendo. Tudo que as pessoas queriam era me dar mais remédios”, comentou ela, sobre a síndrome, também conhecida pela sigla SOP.

Segundo a atriz, foi uma verdadeira luta contra problemas de pele e variações drásticas de peso. “Sempre fui capaz de comer o que queria. Mas quando terminei ‘Glee’ e passei pelo o meu aniversário de 30 anos, tudo parou”, disse.

“Nunca tive um relacionamento negativo com meu corpo. No entanto, posso perder e ganhar peso muito rapidamente – como mulher do setor em que estou, isso pode ser muito estressante”, continuou ela. “Se meu peso flutua uma semana, eles dizem: ‘Lea Michele está engordando’. Por volta dos 30, meu metabolismo mudou e, de repente, ganhei peso e me senti fora de controle”.

Sintomas da Síndrome de Ovários Policísticos

De acordo com o ginecologista e obstetra Geraldo Caldeira, membro da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia e da Sociedade Brasileira de Reprodução Humana, os sintomas da Síndrome de Ovários Policísticos são: irregularidade menstrual, hiperandrogenismo (aumento de hormônio masculino), que leva a aumento de pelos, pele oleosa, cabelo oleoso e acne.

Além disso, pode ocorrer um aumento na resistência periférica à insulina, levando a possível obesidade ou diabetes. “As pacientes com histórico de avó ou mãe diabéticas são mais propensas a desenvolver a síndrome, as mais obesas também”, alerta Geraldo Caldeira ao Mulheres da Pan.

O médico explica que o diagnóstico é feito por meio da ultrassonografia de dosagem hormonal e também curva de tolerância a glicose. “O tratamento é tratar a queixa da paciente. Se ela não deseja gestação, quer melhorar a pele ou cabelo, indicamos a pílula anticoncepcional para regularizar o ciclo. Melhorar o metabolismo de açúcar, fazer ginástica e perder peso, evitando na alimentação massa e açúcares, também são indicações médicas”, finaliza.

 

 

 

Paty Moraes Nobre

https://jovempan.uol.com.br/guiasp

Jornalista e agitadora cultural, atuou como repórter em rádios como Jovem Pan e Band, videorrepórter na TV Cultura, editora de notícias, lifestyle, TV e Cultura nas empresas Globo.com, Editora Globo, Caras e Portal iG. Casada e mãe, escreve sobre gastronomia no Portal UOL, é colunista da Exame Vip, da Editora Abril, e coordenadora das plataformas Mulheres da Pan e Revista Guia SP, da Jovem Pan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *