Não há dúvidas de que viajar é um dos maiores investimentos em experiências para qualquer pessoa. Conhecer lugares diferentes, sob a perspectiva de culturas que muitas vezes não nos é familiar, é capaz de mudar nossa perspectiva de mundo, ampliar o autoconhecimento e, no caso das mulheres, empoderar a viajante de confiança e liberdade.

 

Números

Segundo uma pesquisa da companhia aérea British Arways, mais da metade das brasileiras já viajaram sozinhas e 65% viajaram sozinhas pela primeira vez entre 18 e 25 anos. De acordo com o mesmo levantamento da British, mais de 56% das mulheres pretendem fazer uma viagem sem acompanhantes nos próximos 6 meses.

Independência e liberdade para organizar o próprio roteiro. estão entre os motivos para uma mulher se aventurar sem companhia por aí. América Central e América do Sul, Estados Unidos e Canadá e Europa são os destinos preferidos das brasileiras, segundo a companhia aérea. 

 

Segurança

Mas, apesar de tantas opções, muitas mulheres ainda se sentem inseguras para botar o pé na estrada desacompanhada. Assédio e preconceito, por exemplo, são alguns do obstáculos no caminho das aspirantes a aventureiras.

Por isso, reunimos dicas de segurança e praticidade de mulheres que costumam pegar a estrada sozinhas.

 

Tamara Klink

Tamara Klink, de 21 anos, filha do renomado velejador brasileiro Amyr Klink e que costuma fazer viagens sozinha no mar, aconselha que se faça um diário da viagem. Assista a seguir:

Gaía Passarelli

A ex-VJ da MTV e autora do livro “Mas você vai sozinha?”, Gaía Passarelli indica conhecer bem o destino a ser visitado e procurar por um seguro de viagem.

 

Adriana Yoshida

Editora do EVA, da Jovem Pan, a jornalista afirma “Barcelona é uma cidade ótima para mulheres sozinhas”. Assista mais a seguir:

Helia Lin

Fundadora do projeto Asas Abertas e viajante profissional, que já conheceu 39 países, Helia Lin explica que é importante ler os principais golpes do lugar a ser visitado. Assim, quando a turista estiver prestes a vivenciar alguma situação perigosa, ela saberá com antecedência.

+ EVA: Mulheres que viajam sozinhas

Débora Pinheiros

Consultora de turismo da agência Vamos, membro do coletivo Bitonga Travel e Negras Viajantes, Débora acredita que as mulheres devam procurar outras mulheres que têm o mesmo estilo de viagem. “Se você é negra e quer fazer uma viagem econômica, o ideal é achar alguém que tenha o mesmo estilo. Hoje, tem muitas redes de apoio para mulheres que viajam sozinhas nas redes sociais, por exemplo”.

+ “Mulher negra sofre assédio muito maior como turista”

Ju Romano

Influencer de moda e beleza e apresentadora do Eva, da Jovem Pan, Ju comenta como afastar a solidão e aproveitar um dia inteiro sem chateação.

 

Natalia Marques, do blog M pelo Mundo, indicou 5 aplicativos para mulheres que buscam transporte e hospedagem seguros. 

  • Sister Wave – É um app de hospedagem colaborativa, tipo Airbnb, só para mulheres;

 

  • Blablacar só para elas – É uma opção dentro de app de carona Blablacar só para mulheres;

 

  • Vamo comigo – Ajuda mulheres a encontrar companhia para viajar;

 

  • Grupo Couchsurfing das Minas  -grupo só mulheres no Facebook para hospedagem gratuita;

 

  • Lady Drive – app de táxi só para mulheres (disponível em algumas cidades brasileiras)

 

E mais dicas das redes #EvaNaPan:

Paty Moraes Nobre

https://jovempan.uol.com.br/guiasp

Jornalista e agitadora cultural, atuou como repórter em rádios como Jovem Pan e Band, videorrepórter na TV Cultura, editora de notícias, lifestyle, TV e Cultura nas empresas Globo.com, Editora Globo, Caras e Portal iG. Casada e mãe, escreve sobre gastronomia no Portal UOL, é colunista da Exame Vip, da Editora Abril, e coordenadora das plataformas Mulheres da Pan e Revista Guia SP, da Jovem Pan.