Notícias

Empreendedorismo de Impacto: erros fazem parte do processo

O Fórum Jovem Pan Mitos & Fatos discutiu o Empreendedorismo de Impacto na sociedade brasileira no terceiro painel, na noite desta sexta-feira (6), com as presenças de Guilherme Benchimol, CEO do grupo XP, Michael Nicklas, Partner Management do Valor Capital, Stelleo Tolda, CEO do Mercado Livre, e André Street, Co-fundador da Stone Pagamentos.

André Street resumiu o Empreendedorismo de Impacto como a possibilidade de “fazer um negócio que impacte a vida das pessoas e claramente você consegue ver nas suas métricas e como você melhora a vida das pessoas e como a sociedade pode ver como você é boa pra ela”. Para ele, “ganhar dinheiro é muito importante, mas é mais importante servir bem o cliente”.

Guilherme Benchimol ressaltou que o governo também precisa contribuir ajustando suas contas para que os empreendedores tenham mais espaço para investir.

“Enquanto o governo não ajustar suas contas públicas, que é o que está acontecendo agora, e os juros estão baixando, você não tem o incentivo ao empreendedorismo. Você pode até ter a burocracia. A burocracia se o empreendedor tiver o incentivo ele vai lá e derrota. Mas se você não tem o incentivo financeiro, você não vai tirar o teu dinheiro se você tem ganho real de 6, 7% ao ano. Acho que o Brasil virou o Brasil de hoje porque sempre teve um país que não teve as contas públicas ajustadas. Por isso é importante cada vez mais defender um estado saudável, um estado leve”, comentou.

O CEO do grupo XP ainda afirmou que o Brasil vive um momento em que inúmeras “apostas pequenas” podem ser feitas. Mas alertou: “Quem quer empreender tem que ter certeza que vai errar. Faz parte do jogo. Quem não está errando não está usando a ficha toda”

Michael Nicklas, Partner Management do Valor Capital, apontou que “Empreendedorismo é solucionar problemas”. E em um país como o Brasil, cheio de particularidades, existe um grande espaço para empreendedores. Para ele “o empreendedor em qualquer lugar do mundo tem acesso as mesmas ferramenta”, mas o erro faz parte do processo.

Stelleo Tolda, CEO do Mercado Livre, defendeu que “o fracasso virou para alguns quase como uma obrigação. Ele não é uma obrigação. Obrigação é você aprender com ele”

“Você não consulta um livro texto para saber o que fazer. Você vai e faz, não dá certo. Faz novamente, não dá certo, mas aprende com os erros da primeira vez. Dá terceira vez começa a dá um pouco certo”, completou.