‘A Amazônia vai conquistar o mundo pela boca’. Não entendeu? A gente explica

As recentes queimadas que fizeram a Amazônia virar notícia no Brasil e no mundo motivaram o programa “Cai de Boca” desta semana. Enquanto muitos apontam os problemas, um grupo de chefs de cozinha se organiza há anos para viabilizar soluções economicamente sustentáveis para o bioma.

Juntos, eles conceberam o Vai Tapajós, que promove há 5 anos experiências turísticas e gastronômicas em Alter do Chão, região amazônica do Rio Tapajós, no Pará. O projeto visa o turismo sustentável por meio da cultura e gastronomia, a promoção de negócios de impacto e ações positivas que concentrem benefícios e investimentos durante o ano inteiro.

No podcast exclusivo, a jornalista Paty Moraes Nobre conversa com alguns dos responsáveis pela iniciativa: Alexandre Pernet, fundador coletivo gastronômico Soul Kitchen, o chef paraense Saulo Jennings, do restaurante local Casa do Saulo (considerado o melhor do norte por dois anos consecutivos), e o chef paulistano Paulo Yoller, dos restaurantes Meats e Bao Bao Baby, de São Paulo. A dupla de cozinheiros é responsável pelos diversos pratos tapajônicos servidos nos eventos que o coletivo promove pelo país. “A Amazônia vai conquistar o mundo pela boca”, dispara Saulo.

“Em um momento como esse, em que se faz necessário falar sobre tudo o que vem acontecendo na Amazônia, queremos trazer um debate para mostrar também o que tem sido feito de positivo na região e de que forma podemos ajudar ainda mais com um turismo sustentável que fomente a economia local, preservando o bioma”, completa Pernet.

Ouça o papo completo aqui:

Chef Saulo Jennings, do projeto Vai Tapajós

Mais sobre o Vai Tapajós

Durante o ano todo, diversas iniciativas são realizadas dentro do Vai Tapajós. O projeto Lambe Lambe retrata o cotidiano de moradores que fazem a diferença e lutam diariamente pelo desenvolvimento econômico sustentável da região Amazônica e o Cozinha Tapajós, que tem por objetivo compartilhar conhecimento gastronômico, proporcionar debates e intercâmbios entre profissionais e comunidade. O festival valoriza a culinária tapajônica e busca aproveitar melhor os alimentos.

Em 5 anos do Réveillon Vai Tapajós, realizado pelo Soul Kitchen e Espacial Turismo, o evento já recebeu mais de 4 mil pessoas. Cento e vinte pessoas que trabalham todos os anos são nativas e grande parte do sucesso do projeto. Desde a cozinha até o apoio geral do evento, sempre muito receptivas com o público, o que faz com que a experiência seja ainda mais inesquecível.

Também foram registrados, só em 2018 /2019, mais de 600 passeios de voadeiras contratados e cerca de 800 pessoas em hotéis e pousadas. O projeto promove o turismo e consumo consciente com o uso de copos biodegradáveis, cuias das comunidades, banheiros químicos certificados e coleta de lixo seletiva. No total de todas as edições foram mais de R$ 13 milhões em investimentos diretos.